Pravda.ru

Notícias » São Tomé


Aumentou a procura do cacau biológico de São Tomé e Príncipe no exterior

28.11.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Por isso a ONG ADAPPA, aposta na formação dos agricultores para que a produção actual de 120 toneladas cresça em cerca de 100 por cento já no próximo ano. Cifra recomendada pela sociedade, CAÔCA, uma fabrica de chocolate sedeada em França.

Onze comunidades agrícolas já exportam o produto há mais de 11 meses. A elas vão se ajuntar mais que uma dezenas de novas comunidades no próximo ano.

Elevando assim o numero para 22 comunidades agrícolas a exportarem o cacau biológico de do arquipélago, o que está a ser comercializado a 14 mil dobras (1,5euro) o quilo.

A previsão é de uma ligeira subida para 15 mil dobras, um aumento que agrada os pequenos agricultores engajados no cultivo de cacau biológico.

Os agricultores produtores de cacau biológico, reconhecem a rentabilidade do negocio, e aguardam com alegria, o titulo que permite as suas comunidade exportar o produto.

O acréscimo calculado para o próximo mês, resulta de uma política da Associação de desenvolvimento Agro Pecuário, Protecção Ambiental (ADAPPA), em parceria com a sociedade chocolateira CAÔCA, sedeada em França.

O objectivo visa estimular a produção nas 22 comunidades que integram o cacau bio, ou seja cacau cultivado sem produtos químicos. Para António Dias, coordenador do projecto. “ Nós já conseguimos dobrar, o rendimento do agricultor, agora todo o esforço tem estado a ser feito no sentido dobrar também a produção, visando quadruplicar o rendimento do agricultor, para que os mesmos possam melhorar o nível de vida".

No acompanhamento desta meta traçada, ADAPPA, virou a sua bateria para formação dos agricultores. Por isso, Roça Santa Luzia, localizada a norte de São Tomé foi palco de um estagio entre agricultores pertencentes a fileira de produção biológico e os que estão em vias de entrar, bem como os da roça Queluz, na zona norte do país.

Conhecimentos que irão ajudar os produtores, a travar qualquer praga que vier a aparecer na área cacauzal António Dias, lamenta, no entanto a falta de enssumos agrícolas no mercado nacional. Este projecto de cacau Biológico que está a ser executado pelas ONGS, ADAPPA em parceria com Zatona Adil, há 5 anos conta com o apoio financeiro do FIDA (Fundo Internacional Agrícola) Suahills Dendê Pravda.ru STP

 
2362
Loading. Please wait...

Fotos popular