Pravda.ru

Notícias » São Tomé


Guarda Presidencial e Ex-Búfalos

05.01.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Nas primeiras horas da manhã, do dia 22 de Dezembro, na capital santomense, forças paramilitares cercaram a residência dos elementos da F.D.C. (Frente Democrática Cristã) e que estes são também elementos do ex-batalhão Búfalo da Africa do Sul, participantes do último golpe de estado em Julho último, sob pretexto de lá recolherem armas em posse dos mesmos. Como contempla o memorando de entendimento em sequência do golpe de estado, todas as armas na posse dos elementos dos ex-búfalos, devem ser entregues as autoridades, desde o fim das conversações que tiveram lugar após o golpe de 16 de Julho de 2003.

Segundo o porta-voz do grupo, Sr. Sabino de Santos disse que “ realmente existem três armas AK44. Essas armas estão na nossa posse de forma legal e que as entidades oficiais têm conhecimento da existência das mesmas e para evitar mais casos como este faremos a entrega das mesmas as autoridades”.

Após alguns contactos feitos entre um dos responsáveis da F.D.C. e o Ministro da Defesa e Ordem Interna o Sr. Óscar de Sousa o grupo de militares regressou à caserna. A partir dai, houve conversações num dos hotéis da capital tentando suavizar a situação. Salienta-se que as forças que cercaram a casa do ex-membros do batalhão “Búfalo” são forças da guarda presidencial.

As Forças Armadas de S. Tomé e Príncipe ou a Polícia Nacional não estão envolvidos na situação. Esta é uma situação que a população santomense viveu e tem vivido ontem e hoje na capital do país.

Como estamos na quadra festiva poder-se-á perguntar será prenda para a quadra festiva? Só os envolvidos ou o comandante da força e mesmos os ex-búfalos saberão responder esta questão.

Inicialmente os intervenientes deste triste episódio, trocaram palavras azedas tirando a calma a todos aqueles que vivem e trabalham nestas paragens verdes no centro do mundo. Ficamos a aguardar os melhores dias.

Hoje a questão será levantada no Conselho de Defesa e também no parlamento santomense segundo palavras do vice-presidente da Assembleia Nacional e membro do mesmo Dr. Carlos Neves. Na comissão parlamentar para assuntos de defesa e segurança, reuniu-se com o Sr. Ministro da Defesa e Ordem Interna onde o mesmo relatou os factos das movimentações e acções que os elementos do ex-batalhão búfalo têm efectuado no país o que a comissão da defesa e segurança desconhecia.

Esta manhã, foi entregue ao comando da Polícia Nacional, na cidade capital de S. Tomé e Príncipe os representantes do ex-búfalos fizeram a entrega das três armas AK-44. Outra pergunta que paira na cabeça da população é a seguinte, será que estes senhores devolveram todas as armas em seu poder actualmente? Porque numa das cerimónias realizadas após a assinatura de acordo do 16 de Julho, um dos seus membros Arlécio Costa na presença do então comandante do exército o Sr. Eugénio Paiva, entregou parte do armamento sem na altura alguém ter mencionado de que estes senhores possuíam mais armas daquele calibre.

O povo e a República Democrática de S. Tomé e Príncipe, aguarda mais uma vez o cumprimento integral do memorando de entendimento após o golpe de estado do 16 de Julho último. Recorde-se que existe uma comissão conjunta entre os golpistas, o governo, a presidência da república e países como Gongo-Brazaville, República Federativa do Brasil, U.S.A, Africa do Sul e a República Federativa da Nigéria para cumprimento do mesmo memorando de entendimento e, a chefiar a referida comissão está o chefe de estado do Gongo-Brazaville, com o qual no final da semana finda o presidente santomense Fradique Melo de Menezes visitou e não revelou o que motivou à sua deslocação a terras do Gongo-Brazaville.

Inocêncio COSTA PRAVDA.Ru SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

 
3831
Loading. Please wait...

Fotos popular