Pravda.ru

Notícias » Portugal


SOLIDARIEDADE IMIGRANTE: SOMOS TODOS BRASILEIROS!!

28.08.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

“Somos Todos Brasileiros” é a palavra de ordem da Associação SOLIDARIEDADE IMIGRANTE, seguindo a iniciativa da comunidade brasileira que se dinamizou em Portugal após atitudes institucionalmente racistas pela PSP e GNR, em que cidadãos brasileiros foram espancados em Costa da Caparica e em Ericeira. Se existe hoje um programa para legalizar os cidadãos ilegais do Brasil em Portugal, é porque essa comunidade lutou para isso. Por essa razão, a SOLIDARIEDADE IMIGRANTE lança o movimento: SOMOS TODOS BRASILEIROS.

A Solidariedade Imigrante está empenhada num único objectivo: de resolver os problemas dos imigrantes em Portugal. Em entrevista com a Pravda.Ru, Timóteo Macedo, Presidente da Direcção Nacional da Associação, explicou a filosofia e modo de trabalhar da Associação.

“Aqui não há coitadinhos. Queremos que as vítimas sejam as primeiras a dar a cara e nós ajudámo-los a fazer isso”. Timóteo Macedo é uma daquelas pessoas que foram iluminadas por uma meta superior a atingir. Toda a sua expressão, todas as suas palavras, o tom da sua voz e a sua linguagem corporal são coerentes: a sua meta pessoal é ajudar as pessoas em dificuldades a encontrarem soluções.

“A mensagem que queremos transmitir é que é possível alterar as coisas. Por muito complicado que esteja um processo ou uma situação, nós estamos aqui para encontrarmos, juntos, uma solução”, disse Timóteo Macedo, acrescentando que “Não precisam de pagar advogados para depois dizerem que não há nada a fazer ou pagar aqueles que fazem falsos pedidos de residência. É possível sempre que uma janela se abra e nós fazemos o que podemos para que isso aconteça”.

A SOLIDARIEDADE IMIGRANTE já lutou muito para que os imigrantes tivessem direitos. Desde 1996, lutou quer nos escritórios, pressionando as autoridades, quer na rua, em manifestações, para que houvesse uma associação legalmente reconhecida que tratasse dos interesses dos cidadãos imigrantes em Portugal, o que aconteceu em Junho de 2001, quando a Associação para a Defesa dos Direitos dos Imigrantes foi reconhecida.

A Solidariedade Imigrante tem cerca de 6,000 associados oriundos de 75 países, a sua presença e seus problemas sendo um reflexo da situação actual nacional e internacional. A maioria dos associados são do Brasil, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Senegal, Ucrânia, Moldávia, Roménia, Bulgária e Rússia, todos tendo tratamento igual, sejam de uma comunidade de maior ou menor expressão em Portugal.

“Queremos partilhar e integrar”, diz Timóteo Macedo, “Queremos mudar o panorama da vida associativa”. O que a Associação Imigrante providencia é um espaço e um serviço de acolhimento a cada imigrante, não só para apresentar os seus problemas mas também para gozar o espaço “da SUA associação”, como frisa o Presidente da Direcção Nacional, para partilhar e intercambiar com as culturas dos outros associados.

Uma equipa de associados profissionais, semi-profissionais e voluntários estão dispostos a receber os imigrantes entre as 10.00 e 21.00 de segunda a sexta-feira e aos sábados, entre 14.00 e 18.00 para resolver problemas ou explicar os programas culturais da Associação.

Estes são numerosos, desde cursos de línguas a festivais de música, desde eventos e exposições culturais a um evento gastronómico realizado num sábado de cada mês. Há bar, há cantigas, há convívio, há amizade, isso é a hospitalidade à portuguesa de viva voz, isso é o espírito português de acolhimento, o espírito humano tão falado e gabado mas tão pouco visível às vezes. Vive aqui na Associação SOLIDARIEDADE IMIGRANTE.

No futuro, o objectivo desta Associação (com letra grande) é lutar mais, ajudar mais, fazer com que os que precisam sejam mais envolvidos nos assuntos que lhes dizem respeito, ter um papel mais activo no exercício da cidadania. A Associação Solidariedade Imigrante já ajudou milhares de imigrantes em Portugal e quer continuar a ser uma luz onde nenhuma existira antes.

Resolveu casos inimagináveis, de escravatura em tempos modernos...“pior era impossível”, nas palavras de Timóteo Macedo. Agora a Associação quer implantar-se mais nas comunidades onde as necessidades são maiores, não numa atitude de cima para baixo mas de igual para igual, todos juntos, todos iguais, convivendo e ajudando-se mutuamente sem interesses próprios, mas em espírito de fraternidade. É esse o espírito da Associação Solidariedade Imigrante.

Em troca dum pagamento dum preço simbólico de 2.5 Euros por mês, ou seja, 15 Euros por semestre, o imigrante tem acesso a sua Associação, com aconselhamento jurídico, com Internet gratuito, com bar e acima de tudo, com uma vida associativa própria, única, solidária e um ambiente em que cada um é recebido não como cifra ou intruso, mas sim como ser humano.

Informações úteis:

Sede:

Rua da Madalena, N.º 8 – 2º 1100-321 Lisboa Tel/Fax: 218 870 713

Sítio na Internet:

www.solim.org

Correio electrónico:

solidariedade_imigrante@hotmail.com solim@mail.telepac.pt

A Associação Solidariedade Imigrante tem centros em Ericeira, Beja, Castelo Branco e está programado a abertura de outro centro no Norte, possivelmente em Guimarães.

Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru

 
5399
Loading. Please wait...

Fotos popular