Pravda.ru

Notícias » Portugal


Rússia-Países Ibero-Americanos: Mais um passo rumo à aproximação

21.10.2002 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A conferência reuniu, além de diplomatas estrangeiros, empresários da Espanha, Portugal e América Latina e delegados de mais de 80 empresas e entidades russas interessadas em contactos económicos e comerciais com os países ibero-americanos. A propósito da conferência, foi promovida a exposição «Industrial russo-2002».

As relações da Rússia com a referida região são já antigas, não tendo, contudo, como característica um elevado nível de cooperação económica e comercial - destacaram os intervenientes. Em 2001, o intercâmbio comercial da Rússia com os países latino-americanos não ultrapassou os seis bilhões de dólares, enquanto que o valor total do comércio externo dos países latino-americanos é de mais de 500 bilhões de dólares, dos quais entre 25% e 30% cabem às reexportações através das zonas off-shore das ilhas Virgínia, Bermudas e Bahamas. O maior parceiro comercial da Rússia na América Latina é o Brasil. O comércio bilateral entre os dois países atingiu no ano passado 1,6 bilhões de dólares. Em seguida vem Cuba, com 501 milhões de dólares, o Equador, o Panamá e o México. Segundo declarações de diplomatas do Departamento da América Latina do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, a diplomacia russa й a favor da criação de um ambiente de confiança nas relações com todos os países ibero-americanos. O diálogo político ao mais alto nível está em pleno andamento, ganhando novos impulsos com os contactos entre os líderes políticos. Têm-se tornado regulares os encontros dos chefes das diplomacias no plano tanto bilateral como multi-lateral. Com o objectivo de intensificar da cooperação económica e comercial entre a Rússia e a América Latina, foram instaladas as Comissões de Alto Nível de Cooperação Rússia-Brasil e Rússia-Venezuela, assim como as Comissões inter-governamentais de cooperação económica, comercial, científica e tecnológica Rússia-Brasil, Rússia-Argentina, Rússia-Colômbia, Rússia-Cuba e Rússia-México. O vice-diretor do Departamento da América Latina do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Igor Lebedev, entende que a conferência de São Petersburgo й uma boa oportunidades para estabelecer contactos directos entre os empresários russos e estrangeiros, pois, no momento presente, não há, de facto, impedimentos políticos nem económicos para uma co-operação mutuamente vantajosa. Todavia, alguns factores impeditivos existem, sendo o desconhecimento recíproco um deles. Neste sentido, o vice-presidente do Comité Nacional de Assistência а Cooperação Económica com os países da América Latina, Nikolai Klechev, considera indispensável instalar e desenvolver um sistema de troca de informações. Como primeiro passo, o Comité começou a editar um jornal e um site electrónico em língua espanhola. Um outro factor impeditivo й a prática de medidas anti-dumping em alguns países latino-americanos em relação a uma série de produtos russos como metais ferrosos, derivados e fertilizantes. Mesmo assim, os delegados foram unânimes em constatar que a conferência promovida na Câmara de Indústria e Comércio de São Petersburgo teve extrema importância para o reforço das relações económicas e culturais como um dos instrumentos concretos de cooperação internacional. A próxima conferência sobre a cooperação russo-ibero-americana será convocada em Abril de 2003, em São Petersburgo.

MNE da Federação Russa

 
3435
Loading. Please wait...

Fotos popular