Pravda.ru

Notícias » Portugal


Bloco: AGENDA DE PRÉ-CAMPANHA 11, 12 E 13 DE JANEIRO

11.01.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Terça-feira, 11 de Janeiro

18.30, Portalegre, Café Gémeos – Apresentação da lista de Portalegre com a presença de Paula Nogueira 19.00, Lisboa, sede do Bloco de Esquerda – Reunião da lista de Lisboa Quarta-feira, 12 de Janeiro 17.00, Guarda, Restaurante Alegria - apresentação da lista do Bloco de Esquerda na Guarda com a presença de Luís Fazenda 17.00, Coimbra, Baixa de Coimbra – Distribuição de propaganda com Francisco Louçã e José Manuel Pureza 20.00, Coimbra, Hotel Bragança – Jantar de apoiantes com intervenções de Francisco Louçã e José Manuel Pureza Quinta-feira, 13 de Janeiro 16.00, Lisboa, Faculdade de Letras – Debate com estudantes com Francisco Louçã e José Mário Branco Aveiro Andrea Peniche. 30 anos. Editora. Licenciada em Filosofia e Mestranda do curso "Educação, Género e Cidadanias" com uma dissertação sobre Aborto, em desenvolvimento. Ex-dirigente estudantil (nos anos 90 - PGA e Propinas); activista feminista nomeadamente da questão do aborto e da violência contra as mulheres; Mandatária Nacional da Petição "Por um novo Refererendo" sobre o aborto a pedido da mulher; activista do SOS Racismo (Associação anti-racista); activista da UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta - ONG feminista); Membro da Mesa Nacional do Bloco de Esquerda. Braga Pedro Soares, 47 anos, é natural da região do Alto-Douro (Peso da Régua). É docente no Departamento de Geografia da FLUL e investigador no Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa, onde se ocupa da área dos processos de reestruturação industrial e da reconversão dos territórios de ocupação industrial antiga. Iniciou a actividade política no movimento estudantil, em 1973, tendo estado ligado ao Movimento Associativo dos Estudantes do Ensino Secundário de Lisboa (MAEESL). Integrou o grupo de fundadores do Bloco de Esquerda, em 1999, e é eleito para a sua Mesa Nacional desde a 1ª Convenção Nacional (2000). Foi membro da Comissão Nacional de Eleições (CNE) no período entre 2002 e 2004. Exerceu funções de Deputado Municipal, participou nas listas do Bloco de Esquerda nas últimas Eleições para o Parlamento Europeu, é Coordenador Nacional Autárquico do BE e assessor do Grupo Parlamentar. É o 1º candidato do BE no círculo de Braga para as Eleições Legislativas de Fevereiro de 2005, por proposta da Assembleia Distrital de Braga Coimbra José Manuel Pureza Nasceu em Coimbra, em 1958. - Licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (1981) - Doutorado em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (1996) - Professor Associado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, na área de Relações Internacionais Professor Convidado da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa - Investigador permanente do Centro de Estudos Sociais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, onde coordena o Núcleo de Estudos para a Paz É autor, entre outros títulos, de "O Património Comum da Humanidade. Rumo a um Direito Internacional da solidariedade?" (Porto, Afrontamento, 1998), "Para uma cultura da paz" (Coimbra, Quarteto, 2001), “A teia global. Movimentos sociais e instituições” (Porto, Afrontamento, 2001) e “La protección internacional de los derechos humanos en los albores del siglo XXI” (Bilbao, HumanitarianNet, 2003) Militante da UEDS (1978-1983) Membro da Comissão Concelhia de Loures de Apoio à candidatura de Maria de Lurdes Pintasilgo à Presidência da República (1986) Integrou a estrutura distrital (Coimbra) de apoio à candidatura de Jorge Sampaio à Presidência da República (1995) Aderente do Bloco de Esquerda e membro da respectiva Mesa Nacional desde a III Convenção Nacional Mandatário distrital de Coimbra do BE nas eleições legislativas de 1999 (???) Primeiro candidato do BE à Assembleia Municipal de Coimbra nas eleições autárquicas de 2001 Mandatário distrital de Coimbra do BE nas eleições legislativas de 2002 Mandatário Nacional do BE nas eleições para o Parlamento Europeu de 2004 Évora Abel Ribeiro Natural de Évora, Mestre em sociologia da Educação, fundador da REAPN > (Rede Europeia Anti-Pobreza) no Alentejo, responsável pelo Departamento de Formação do Hospital Distrital de Évora e consultor em concepção e gestão de projectos sociais em várias ONG's do Alentejo. > Membro de várias redes europeias de desenvolvimento regional e local . Vereador da CDU na Câmara de Arruda dos Vinhos (1993/97); militante do PCP entre 1996 e 2000; aderente do BE desde 2001, depois de ter encabeçado a de lista à Câmara de Beja.

Maria da Graça Pinto

54 anos

Nasceu em Moçambique

Professora

Pós-graduação – Especialização em Organização e Desenvolvimento Curricular

O facto de os pais serem antifascistas e terem sido perseguidos pelaP.I.P.E./ D.G.S- polícia secreta do regime ditatorial - contribuiu, decisivamente, para a sua consciencialização política. O pai, militar de carreira, homem íntegro e coerente, viu a sua carreira militar comprometida por se ter oposto ao regime que oprimia o país.

Teve contacto com a opressão colonial, em Moçambique, S. Tomé e Príncipe e Angola, onde viveu vários anos, facto que contribuiu, igualmente para tomar consciência de que era preciso mudar Portugal e o Mundo.

Entrou na faculdade de direito em plena “crise” académica de 1968, tendo aderido, desde logo, ao movimento estudantil de oposição ao regime. Foi colaboradora do departamento cultural da Associação de Estudantes.

Em 1969 foi detida pela D.G.S, acusada de ter colaborado na preparação da manifestação do 1º de Maio, Dia do Trabalhador, tendo sido solta no dia seguinte. Pouco tempo depois ingressa no Partido Comunista Português.

Em Março de1971 voltou a ser presa pela D.G.S. No dia quinze de Abril foi internada sob prisão, no hospital da Ordem Terceira, em consequência da tortura do sono. Regressou a Caxias em Maio. Foi libertada no final de Dezembro depois de ter sido julgada em tribunal especial e absolvida por ausência de provas. Em liberdade, retomou a sua actividade, na organização estudantil do PCP da faculdade. Passou à clandestinidade em Janeiro de 1973,

Após o 25 de Abril pertenceu à Comissão Executiva da Comissão Central da União dos Estudantes Comunistas. Posteriormente, foi secretária do então responsável pelo sector de Economia do P.C.P., Carlos Carvalhas. Decide abandonar estas funções em 1978.

Aquando das eleições presidenciais em que Maria de Lurdes Pintassilgo foi candidata, assume frontalmente a sua discordância face à indicação de voto do partido e participou activamente na campanha eleitoral desta candidata. Acentuaram-se, então, as divergências, sendo que o sectarismo e a postura do partido face às críticas internas, levaram-na a afastar-se do P.C.P.

Enquanto cidadã nunca deixou de intervir no plano social e político: foi cronista de uma estação de rádio regional, responsável por um programa de rádio sobre educação, integrou a Federação Regional de Viseu das Associações de Pais e Encarregados de Educação e a Direcção da Confederação Nacional das Associações de Pais, foi durante diversos anos, delegada sindical do Sindicato dos Professores da Região Centro. É membro dos órgãos sociais de uma associação de carácter cultural.Tem participado activamente nos movimentos sociais, nomeadamente contra a guerra no Iraque, pela descriminalização do aborto e pelo fim do sigilo bancário.Faz parte da Comissão Coordenadora do Bloco de Esquerda do distrito de Viseu e é membro da Mesa Nacional.

Leiria

Heitor de Sousa

Heitor de Sousa é formado em economia e especialista em transportes. Técnico da Direcção Geral de Transportes Terrestres. Foi chefe de Gabinete do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda por quatro anos. Iniciou a sua actividade política no movimento estudantil, antes do 25 de Abril, sendo fundador da LCI. Tem 51 anos e nasceu no Porto.

Fora da Europa

Lídia Fernandes

30 anos, nasceu no Funchal e viveu até aos 18 anos em Ponta Delgada.

Concluiu em 1998 a licenciatura em Psicologia, na Universidade do Minho. Frequenta actualmente o Curso de Mestrado em Sociologia no ISCTE.

Dirigente Associativa entre 1995 e 1999 – Núcleo de Braga da Associação Olho Vivo, com intervenção nas áreas da defesa dos direitos dos imigrantes e luta anti-racista (Ciganos de Oleiros) e nas questões de ordenamento urbano. Foi Coordenadora do Projecto de Integração da Comunidade Cigana (Braga), em 1998 e 1999.

Participou na constituição do Bloco de Esquerda no Distrito da Braga (1999).

Assessora do Bloco de Esquerda desde 2000, nas questões de imigração, direitos da mulher, cooperação para o desenvolvimento e deficiência.

 
8943
Loading. Please wait...

Fotos popular