Pravda.ru

Notícias » Portugal


OS PRODUTOS DAS TERRAS DE SICÓ FORAM EXPOSTOS NO BRASIL

10.05.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O Jornal Serras de Ansião, através de seu correspondente no Brasil, Dr. Adriano Ventura esteve presente na apresentação dos produtos das Terras de Sicó no Brasil e registrou o sucesso obtido por essa delegação.

Pela primeira vez numa Feira Internacional, “Expo Vinis Brasil”, foram expostos vinhos, queijos, azeite e mel dos concelhos que compõem a Serra do Sicó: Ansião, Penela, Alvaiázere, Pombal, Condeixa e Soure.

A Serra de Sicó encontra-se localizada, geograficamente, dentro de um triângulo com os vértices nas cidades de Coimbra, Figueira da Foz e Fátima, e corresponde à área dos concelhos de Ansião, Alvaiázere, Condeixa, Penela, Pombal e Soure.

Os representantes desses seis municípios criaram uma Associação de Desenvolvimento Regional, e com o apoio da comunidade européia através do “LEADER” (Ligação entre ações de desenvolvimento da economia rural dos países da comunidade européia), estão incrementando o desenvolvimento rural de seus municípios.

Pela primeira vez vieram participar de uma feira internacional no Brasil, a “Expo Vinis Brasil”, que aconteceu em São Paulo nos dias 04 a 06 de maio, onde expuseram vinhos, queijos, azeite e mel.

Essa região produz vinhos de várias uvas, nas tintas: Baga, Trincadeira e Touringa nacional e nas brancas: Fernão Pires e Arinto são as que predominam.

A identidade do vinho português se dá pelas cepas tradicionais portuguesas. Para muitos enólogos o vinho deve ser produzido por uma mistura de diferentes castas e assim unir em um único vinho as melhores qualidades de cada uma.

Os vinhos da Serra do Sicó além da ótima qualidade tem preços acessíveis a maioria dos bolsos do consumidor brasileiro.

O queijo dessa região, chamado do Rabaçal, é uma mistura de leite de ovelha e cabra, na proporção de 3 de ovelha e 1 de cabra. O queijo do Rabaçal é uma denominação de origem protegida em conformidade com as normas da comunidade européia. Esse queijo deve ser consumido a partir da 3a. a 4a. Semana de cura, e sua validade pode chegar a um ano. Já o queijo envelhecido é fornecido em potes de azeite chegando a ter 2 anos de validade.

As características dos pastos da região das terras do Sicó, são naturais predominando a erva de Santa Maria (Myrthis), que propicia um travo e aroma próprio ao queijo do Rabaçal, o qual não escapou ao gosto e à pena de Eça de Queirós em “As cidades e as Serras”. O nome Rabaçal tem origem nos terrenos onde crescem rabaças, planta vivaz da família das Umbelíferas, usada na alimentação, em saladas, que acabou dando a origem da toponímia local – Rabaçal, que pertence ao concelho de Penela. O coalho natural utilizado é o Cardo do Coalho ou Alcachofra, planta que abunda na paisagem local e contém fermento capaz de coalhar o leite para o fabrico do queijo. As pastagens tem muito a ver com o sabor e tipo dos queijos em qualquer parte do mundo. No caso das terras de Sicó, o solo é de origem predominantemente argilo calcário , só encontrado essas características em Portugal na Serra da Arrábida.

Esse tipo de solo além das características do pasto nativo, proporciona através da água que penetra no decorrer do tempo a formação de cavernas e grutas com centenas de metros no interior de seu solo. A maior parte das cavernas e grutas da região ainda não foram abertas à visitação pública. O azeite dessas terras de Sicó provem de olivais que já habitam na região a milhares de anos, produzindo azeitonas denominadas Galega, e até os nossos dias esse olivais são conduzidos de forma orgânica sem aplicação de agro-tóxicos. O azeite produzido é o extra-virgem com acidez máxima de 0,7 graus.

A apicultura tem nessas terras os meios naturais de produção, por ser rica em alimento de variados néctares com destaque para a Urze, a Giesta, o Tojo, a Carqueja e a floração dos Castanheiros e outras espécies florestais que assegura a cor, o aroma e o sabor.

A participação desses Concelhos nessa feira brasileira, foi feita através da Associação de desenvolvimento Serras do Sicó com amparo financeiro disponibilizado através do programa de iniciativa da comunidade européia, “Leader Plus” (Leader – Ligação entre ações de desenvolvimento da economia rural dos países da comunidade européia – Plus- mais).

No turismo as Villas romanas descobertas nas Terras de Sicó já são pontos de turismo internacional, como “Conimbriga” em Condeixa, a Villa Romana do Rabaçal em Penela ,e, mais recentemente o Castelo de Santiago em Ansião.

Essa variedade de produtos e pontos turísticos da Serra do Sicó, para conquistar o mercado brasileiro, será trabalhada a marca “ Terras do Sicó”. Como foram: a Serra da Estrela nos queijos , a região do Douro nos vinhos e Conimbriga nas ruínas romanas . A marca também beneficiará o potencial turístico dessa região rica também em sua gastronomia.

E, o primeiro passo em busca de novos mercados foi dado nesta vinda ao Brasil, participando dessa feira internacional, e mantendo contatos com a colônia portuguesa em Santos, através de uma degustação e prova de vinhos realizada no último dia 07 de maio nas dependências do Hotel Parque Balneário em Santos. A contribuição dada pelo Jornal Serras de Ansião na época da Geminação entre o concelho de Ansião e a cidade de Santos, no entender de seu idealizador Adriano Ventura, foi o início de um grande processo de intercâmbio de pessoas, culturas, e principalmente comercial.

Essa delegação que esteve nestes últimos dias no Brasil, veio plantar a semente de um grande mercado para os produtos das Terras de Sicó.

 
5689
Loading. Please wait...

Fotos popular