Pravda.ru

Notícias » Portugal


Não há motivo para investigar diploma de Sócrates, diz Procurador-Geral

10.04.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O Procurador-Geral de Portugal, Pinto Monteiro, declarou hoje que até ao momento não recebeu elementos para investigar qualquer diploma da Universidade Independente, incluindo o do primeiro-ministro, José Sócrates, noticia a Lusa.

«Até ao momento não há qualquer motivo para investigar nenhum diploma da Universidade» uma vez que «não há nenhum indício de qualquer ilícito criminal relacionado com o diploma do senhor primeiro-ministro», disse Pinto Monteiro à margem de uma visita ao Centro de Estudos Judiciários em Lisboa.

«Não me foi fornecido nenhum elemento para investigar diploma nenhum», frisou o PGR.

Por outro lado, acrescentou Pinto Monteiro, caso o fizesse «teria de se investigar todos os outros diplomas» daquela universidade.

A polémica em torno da UnI atingiu o primeiro-ministro cuja licenciatura em engenharia civil foi questionada, depois de terem sido noticiadas alegadas falhas no seu percurso académico, como documentos de equivalências sem carimbo e assinaturas, ou discrepâncias entre as notas constantes na pauta e as que aparecem no certificado de habilitações.

Um estudo do Observatório da Ciência do Ensino Superior, divulgado na passada quinta-feira pelo jornal Público, indica que não houve nenhum licenciado no curso de engenharia civil da UNI em 1996, ano que consta do diploma do primeiro-ministro.

Segundo as notícias, o diploma de José Sócrates foi emitido a um domingo.

 Fonte Portugal Diário

 
1524
Loading. Please wait...

Fotos popular