Pravda.ru

Notícias » Portugal


ESCRITAS

09.12.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Moderador | Aníbal Pinto de Castro

Participantes | José Augusto Cardoso Bernardes, Armando Silva Carvalho e Manuel da Silva Ramos

Aníbal Pinto de Castro

Moderador

Professor de Literatura Portuguesa e Director da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. A sua obra tem-se centrado no Renascimento e no Barroco português, em torno de autores como Luís de Camões, António Ferreira, Bernardim Ribeiro, Fernão Mendes Pinto, Gonçalo Anes Bandarra, João Franco Barreto, Frei Bartolomeu dos Mártires, Diogo Bernardes e Padre António Vieira. Organizou e prefaciou diversas edições daqueles autores. Além dos estudos camonianos, dedicou ainda particular atenção a autores como Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós. Das suas obras, refiram-se Retórica e Teorização Literária em Portugal: do Humanisno ao Neoclassicismo (1973), Narrador, Tempo e Leitor na Novela Camiliana (1976), António Vieira: uma síntese do Barroco luso-brasileiro (1997) e Eça de Queirós: da realidade à perfeição pela fantasia (2001).

José Augusto Cardoso Bernardes

Participante

Professor de Literatura Portuguesa na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Autor de vários ensaios sobre o bucolismo português e sobre o teatro de Gil Vicente. Das suas publicações, refiram-se O Bucolismo Português: a écloga do Renascimento e do Maneirismo (1988), Sátira e Lirismo: modelos de síntese no teatro de Gil Vicente (1996, 2ª edição em vias de publicação na Imprensa Nacional/Casa da Moeda) e Humanismo e Renascimento (1999, correspondendo ao 2º volume da História Crítica da Literatura Portuguesa). Ainda no campo dos estudos vicentinos, publicará, dentro de dias, um volume de ensaios intitulado Revisões Vicentinas (2003).

Armando Silva Carvalho

Participante

Poeta e romancista, cuja obra parece estruturada na tensão entre o impulso lírico e o impulso satírico, por vezes num curto-circuito que corrói a moralidade da escrita. Das suas obras de poemas refiram-se: Lírica Consumível (1965), O Comércio dos Nervos (1968), Os Ovos d’Oiro (1969), O Peso das Fronteiras (1972), Armas Brancas: poema quase dramático (1977), Técnicas de Engate (1979), Sentimento dum Acidental (1981), O Livro de Alexandre Bissexto (1983), Canis Dei (1995) e Lisboas (2000, Prémio Luís Miguel Nava). A sua obra poética encontra-se reunida em Obra Poética, 1965-1995 (1998). É ainda autor dos romances O Alicate: textos fisiológicos (1972), O Uso e o Abuso (1976), Portuguex: romance esquizo-histórico (1977), Donamorta: pranto gregoriano (1984), A Vingança de Maria de Noronha (1988), Em Nome da Mãe (1993) e O Homem que Sabia a Mar: romance (2001). Traduziu obras de Aimé Césaire, Marguerite Duras, Roger Garaudy, Jean Genet, Yasumari Kawabata, Patrick MacGrath, Allan Massie, Carmen Martín Gaite, Louise Michel, Salley Vickers e Paul Émile Victor, entre outros.

Manuel da Silva Ramos

Participante

Nasceu em 1947 na Covilhã e viveu em França entre 1970 e 1997. A sua obra começa com Os Três Seios de Novélia, publicada em 1969 (Prémio de Novelística Almeida Garrett). Em co-autoria com Alface produziu a trilogia Tuga, de ascendência joyciana, que inclui os romances Os Lusíadas (1977), As Noites Brancas do Papa Negro (1982) e Beijinhos (1996), nos quais os autores deram largas aos processos paronomásicos e associativos de criação verbal e narrativa. Manuel da Silva Ramos continuou entretanto a soltar as rédeas do sarcasmo satírico e da paródia literária em obras como Portugal, e o Futuro? (1999), adeusamália (1999), na comédia épica Viagem com Branco no Bolso (2000) e em Jesus: the last adventure of Franz Kafka (2002), escalpelizando, por vezes de forma hilariante, os fantasmas do imaginário lusitano. Publicou ainda Tanatoperador (Poesias) (1999).

Coimbra 2003 | Av. Marnoco e Sousa, 34 | 3000-174 Coimbra | T. +351 239 792 550 | F. +351 239 792 559 | www.coimbra2003.pt

 
4080
Loading. Please wait...

Fotos popular