Pravda.ru

Notícias » Brasil


Lula cria instituto para fixar homem no campo

31.10.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, determinou, nesta quinta-feira, a criação, do Instituto Nacional do Semi-árido de Campina Grande (PB), cuja finalidade é "fixar o homem na terra, fazer com que ele conviva com a natureza e que a domine". O presidente participou da cerimônia de inauguração do novo terminal de passageiros do Aeroporto Presidente João Suassuna.

Lula foi a Campina Grande acompanhado dos ministros Jaques Wagner (Trabalho e Emprego); Olívio Dutra (Cidades); José Graziano (Segurança Alimentar e Combate á Fome); Roberto Amaral (Ciência e Tecnologia); e Ciro Gomes (Integração Nacional).

O ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, foi quem fez o anúncio da criação do instituto. Segundo o ministro, o instituto deve reunir toda a sabedoria, todo o conhecimento reunidos no nordeste, em torno do semi-árido.

Amaral ressaltou que o instituto vai reunir todos os institutos públicos e privados, no intuito de construir uma rede das universidades e vai servir de ponto de referência para decisões do governo.

O ministro das Cidades, Olívio Dutra, anunciou a liberação de R$ 130 milhões da CEF (Caixa Econômica Federal), para o estado da Paraíba, com o intuito de revitalizar, em diversos municípios, obras de saneamento básico, produção de água e esgotamento sanitário.

Cisternas

O presidente Lula comemorou a construção de um milhão de cisternas e a meta do governo, segundo informações da Agência Brasil, é que cada casa na região possua uma cisterna.

No semi-árido – que abrange o norte de Minas Gerais e do Espirito Santo, os sertões dos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí, e uma parte do sudeste do Maranhão – vivem mais de 18 milhões de pessoas, sendo oito milhões na área rural. Os recursos para a primeira fase do projeto de construção de cisternas totalizam R$ 15 milhões.

O presidente Lula divulgou, também, um convênio entre o ministério da Justiça e o governo da Paraíba no valor de R$ 5,5 milhões, valores do Fundo Nacional de Segurança Pública, dentro do programa da criação e desenvolvimento do Sistema Unificado de Segurança Pública.

Trabalho, emprego e turismo

De acordo com o ministro do Trabalho e Emprego, Jaques Wagner, o Programa Primeiro Emprego será ampliado para todas as capitais brasileiras. O ministro da Segurança Alimentar e Combate à Fome, José Graziano, divulgou que serão implantadas novas mini-usinas para incentivar o consumo de leite de cabra na região, que vai atender emergencialmente 40 municípios paraibanos que estão passando por dificuldades. Graziano informou que a intenção é ampliar o consumo de leite de cabra dos atuais 20 mil litros para 120 mil.

Lula anunciou, também, a liberação de R$ 300 mil para projeto do Prodetur Nordeste, para o desenvolvimento do turismo aqui nessa região.

Reformas

O presidente garantiu, durante discurso que "fará todas as reformas que se fizerem necessárias para o país recuperar a auto-estima."

Lula chegou a criticar, sem citar nomes, outros presidentes que, segundo o presidente, "não tiveram coragem para mudar o país. Lula disse que vai fazer a grande e profunda reforma que o país precisa, a começar pela reforma agrária. Assegurou que também realizará as reformas administrativa, trabalhista e da estrutura sindical brasileira.

Da mesma forma, garantiu que será aprovada a reforma tributaria no Senado. "Vai ter gente que não vai gostar, mas eu deito todos os dias com a cabeça tranqüila, sabendo que a reforma tributária é para desonerar a produção e as exportações e fazer com que quem ganha mais, pague mais e quem ganha menos, pague menos", destacou o presidente.

Partido dos Trabalhadores

 
3864
Loading. Please wait...

Fotos popular