Pravda.ru

Notícias » Brasil


Lula: ações do governo incomodam oposição

31.07.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

"O que incomoda alguns adversários é que eles imaginavam que este país iria quebrar no ano de 2003”, disse o presidente em visita às novas unidades de produção de petróleo da Refap (Refinaria Alberto Pasquali da Petrobras), em Canoas (RS). O presidente nacional do PT, Tarso Genro, acompanhou Lula em toda sua agenda no Rio Grande do Sul.

Ao invés de quebrar, lembrou Lula, houve investimento progressivo. Em 2002, os investimentos na Refap foram de apenas R$ 490 milhões. Em 2003, os recursos passaram para R$ 1,109 bilhão, e em 2004, R$ 998 milhões.

Ele acrescentou: "É por isso que a gente vai ter o prazer de essa obra no final deste ano, porque acreditamos que não dava para ficar como se estivéssemos tomando soro na base da conta gota".

O presidente fez um balanço dos 30 meses de governo e citou os investimentos na geração de empregos, educação e agricultura familiar.

"Eu não quero ficar fazendo muita comparação. Digo todo dia o seguinte: quero que termine o meu mandato para fazer uma comparação entre o que aconteceu no meu governo e o que aconteceu nos outros governos", afirmou.

Energia elétrica

O presidente garantiu que o Brasil não terá mais apagão por falha do governo. Segundo ele, o governo tem investido em projetos de longo prazo para não prejudicar o fornecimento de energia no país.

"Pode ficar certo, não haverá mais apagão neste país. Poderá haver a queda de uma rede. Acidente pode acontecer, mas apagão por incompetência governamental, não. Tudo isso é investimento de longo prazo. A gente não pensa uma hidrelétrica hoje e constrói hoje. A gente pensa ela hoje para que dê resultado daqui a 10 anos. É por isso que eu digo sempre que a mediocridade de um político é não pensar na nação, mas na próxima eleição", afirmou Lula.

As unidades da Refap vão aumentar a capacidade de processamento de petróleo de 20 milhões para 30 milhões de litros por dia. Lula falou dos avanços da Petrobras e disse que a empresa é "motivo de orgulho" do país.

Ele destacou a necessidade, agora, de investir na indústria naval do país. "Precisamos voltar a ter orgulho de ter navio brasileiro, de bandeira brasileira, transportando para fora e trazendo para cá as coisas que nós precisamos comprar", ressaltou.

PT

 
2387
Loading. Please wait...

Fotos popular