Pravda.ru

Notícias » Brasil


PIB cresce 2% em relação ao 1º trimestre de 2002

30.05.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O PIB (Produto Interno Bruto, soma dos bens e serviços produzidos pelo país) cresceu 2% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, impulsionado pelo aumento das exportações. Porém, apresentou queda de 0,1% em relação aos últimos três meses de 2002. Nos últimos 12 meses, o PIB acumula alta de 2,2%, informou a Agência Brasil.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), todos os setores da economia brasileira registraram crescimento no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2002 — quando ainda eram sentidos os efeitos do "apagão" de 2001. O setor agropecuário cresceu 8,6% e teve o melhor desempenho desde o quarto trimestre de 2001. A indústria cresceu 2,9% e os serviços, 0,8%.

Em relação ao quatro trimestre de 2002, a agropecuária continuou puxando para cima o PIB brasileiro, com crescimento de 3,7% no primeiro trimestre de 2003 — segundo o IBGE, o comportamento foi influenciado pelo desempenho favorável da soja, cuja produção deverá crescer 18,2% neste ano. Na comparação com o trimestre anterior, os serviços ficaram estagnados nos três primeiros meses de 2003. A indústria caiu 2,2%.

Variações na demanda As Contas Nacionais Trimestrais do IBGE mostram ainda que, embora a demanda interna tenha apresentado resultado desfavorável no primeiro trimestre deste ano, pelo lado da demanda externa as exportações de bens e serviços obtiveram crescimento de 20,2%, continuando a trajetória de crescimento iniciada no terceiro trimestre de 2002. Já as importações de bens e serviços caíram 4,6% na mesma comparação. Entre os componentes da demanda, no primeiro trimestre de 2003, em relação ao mesmo período de 2002, o consumo das famílias continuou com taxa de crescimento negativa (-2,3%) — de acordo com o IBGE, este item vem apresentando queda nessa comparação desde o terceiro trimestre de 2001. O consumo do governo apresentou a primeira queda (-0,2%) desde o quarto trimestre de 2000. A formação bruta de capital fixo (investimentos) também caiu 1,5%.

Na comparação do primeiro trimestre de 2003 com o quarto trimestre de 2002, os componentes da demanda indicam que cresceram as importações de bens e serviços (4,5%) e o consumo do governo (0,5%). Apresentaram queda o consumo das famílias (-0,6%), a formação bruta de capital fixo (-4,6%) e as exportações de bens e serviços (-1,3%).

Partido dos Trabalhadores

 
2511
Loading. Please wait...

Fotos popular