Pravda.ru

Notícias » Brasil


As mesmices dos iguais

28.10.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Agora é a hora do Brasil expulsar da vida pública nacional o patrão do Delubio Soares, o deputado petista José Dirceu. Até bem pouco tempo se ouvia dentro do PT, em todos os cantos, as afirmações de que o partido tinha a honrosa missão de expulsar da vida pública brasileira “essa gentinha” que vem há séculos afundando o Brasil em corrupção e fisiologismo.

Agora, ao ouvir as mesmas afirmações feitas pela ‘gentinha de outrora’, contra a ‘gentinha de agora’, dizem os petistas serem vítimas de racismo, de preconceito. Ora, estas afirmações sempre foram feitas pelos petistas, dizendo ainda que além de varrer ‘este povo’ da política nacional, nunca mais deixariam o poder.

Hoje, vemos os petistas não querendo de maneira alguma ‘largar o osso’, e José Dirceu não enxerga que a festa acabou e que o povo sumiu. Até o 13 do PT mudou de lado e agora é o número da ética que irá cassá-lo.

Para não deixar o poder, os petistas lançam mão de tudo, até das práticas mais ilícitas, mais vergonhosas, mais constrangedoras. Este governo Lula tornou-se uma Casa dos Artistas, um Big Brother da excrescência nacional, em que desfilam figuras da estirpe de Marcos Valério, além de doleiros, pistoleiros, cafetinas, marqueteiros, presidiários, traidores, infratores, delatores e os já consagrados rufiões de sonhos e proxenetas do voto. É neste povo todo, ‘nesta gentinha’, que o brasileiro vai dar descarga nas próximas eleições, naqueles que são capazes de negar a si mesmo para não serem crucificados.

É dentro deste cenário, desta densa e sufocante cortina de fumaça, que o pangaré Palocci está encilhado para que o mercado financeiro monte todo dia em nossas costas e meta a espora no lombo do brasileiro. Diariamente são ‘levados’ por eles R$ 350 milhões do nosso dinheiro arrecadado pelos escorchantes impostos e doados pelo exército pelego de Lula e asseclas, em nome da dívida eterna. Meu Deus, nós não merecíamos tamanha traição. Este ano, o governo lulista estará pagando algo em torno de R$ 200 bilhões de juros das dívidas – interna e externa.

Dos míseros R$ 647 milhões previstos no Orçamento para o Fundo Nacional de Segurança, o governo só investiu R$ 54,7 milhões. Ou seja, apenas 8,5% para o Ministério da Justiça. Os outros 91,5% serão confiscados pelo Superávit Primário, para Lula depois dizer que se orgulha da sua política econômica. Para os programas de Vigilância Sanitária, os gastos foram de apenas 3% do Orçamento, ficando R$ 107 milhões engavetados na cocheira em que Palocci rumina maldades. É esta mentalidade econômica que está produzindo este Brasil sucateado que está aí, vitimado por epidemias que já foram consideradas extintas em passado recente, bem recente. Que retrocesso!

O que se vê é que o governo Lula está doente, está infectado, contaminado pelas mesmas epidemias que contaminaram todos os governos anteriores. Os 25 anos de luta petista não lhe serviram de nada para torná-lo um corpo mais resistente e vacinado contra os erros e desatinos passados. Este é o verdadeiro impeachment do governo Lula, um impeachment moral, legal, ideológico e popular. Enquanto isso, o nosso fugaz presidente se prepara para mais uma viagem, para fugir da sua verdade, da nossa realidade, e de si mesmo. Parafraseio a frase que tantas vezes ouvi em seus palanques: viver Lula, é bem pior do que sonhar...

Petrônio Souza Gonçalves jornalista e escritor e-mail: belooriente@cidademais.com.br

 
3525
Loading. Please wait...

Fotos popular