Pravda.ru

Notícias » Brasil


Boletim político do PSDB

23.06.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Aumento de impostos

O governo Lula ainda não teve a coragem de dizer em bom português que aumentou a carga tributária, mas os fatos falam por si e não costumam mentir. Segundo a Receita Federal, somente a arrecadação da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) em maio apresentou um crescimento real de 40,8% na comparação com o mesmo mês no ano passado. Desde fevereiro a alíquota da Cofins subiu de 3% para 7,6%, um aumento de mais de 153,3%.

Salário mínimo e Cofins

A receita com a Cofins em 2003 ficou em R$ 60,6 bilhões. Para 2004, está previsto um aumento de 10%, o que significará R$ 6,2 bilhões a mais em valores atualizados. Ou seja, somente com o acréscimo de receita obtido em um único imposto devido ao aumento na alíquota deste, o governo já teria caixa para pagar mais de 3 (três) vezes a diferença de R$ 15,00 aprovada no Senado que está calculada em R$ 2 bilhões ao ano. Dinheiro tem, falta é vontade política e coragem para cumprir promessa de campanha.

Perspectiva distinta

Os governistas, contrariando a racionalidade e o bom senso, disseram também que votar por um mínimo menor é ser progressista e votar por um maior é ser conservador. Estranha a concepção do que seja progressismo e conservadorismo para os governistas. Mas, pensando bem, em se tratando do governo Lula, isso não chega a ser tão estranho assim.

Perspectiva distinta - II

Paulo Paim, senador (PT-RS) vaticinou: "O que eu posso dizer é que 90% dos que votaram no PT e elegeram o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão insatisfeitos com os rumos do governo. E eu não posso deixar de lado os 90% para acompanhar apenas 1%".

Afinidades eletivas

José Dirceu: "estamos em um governo de coalizão de centro-esquerda, com apoio de setores da direita. [...] Nós não temos vergonha desse apoio, pelo contrário. Precisamos e agradecemos esse apoio". Para o senador tucano, Alvaro Dias (PSDB-PR) esse fato não é surpresa, já que o PT que governa se identifica com propostas da ultra-direita . "Um exemplo disso é a manutenção da política de defesa de mercado e do sistema financeiro, contra os direitos dos trabalhadores e dos pobres", afirmou Alvaro Dias.

PT, neoliberalismo e ortodoxia

Em recente discurso inflamado, o ministro Dulci (PT-MG) disse: "nenhum governo anterior ao nosso, sobretudo o neoliberal, fez tanto em tão pouco tempo, apesar da situação desastrosa que o governo Lula herdou". Sobre o que Dulci disse acerca do que o governo Lula fez não merece nem comentário, agora, a propósito do adjetivo neoliberal, o deputado Lobbe Neto (PSDB-SP), em outra circunstância, afirmou o seguinte: "O FMI está gostando muito mais do Palocci que do Malan. Por aí a gente vê como está o governo Lula em relação ao neoliberalismo e à ortodoxia, que os petistas tanto criticavam na oposição".

PT, insanos, tolos ou cínicos?

Sobre outra afirmativa do ministro Dulci: "em um ano e meio, Lula superou a crise econômica herdada de oito anos de neoliberalismo predatório", Clóvis Rossi - FSP de hoje, teceu o seguinte comentário: "Deus do céu, será que ele acha mesmo que, em um país em que o desemprego cresceu, a renda está estagnada ou caindo e o crescimento é pífio e incerto, a crise econômica está mesmo superada? Seria ridículo, não fosse trágico. Espero, por isso, que seja apenas cinismo, porque, se o ministro acredita no que disse, nada mudará e as coisas só farão piorar".

Tiroteio

FSP de hoje - 22/06/2004 Do prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia (PFL), sobre a "coalizão de oposição" que, segundo o ministro José Dirceu, incluiria "setores importantes da mídia" e "setores empresariais articulados, inclusive, com forças políticas internacionais": -Ficou faltando apenas incluir a CIA e o imperialismo norte-americano para estarmos bem centrados nos anos 50.

Crédito Oficial

Em sua coluna de domingo, Elio Gaspari informa que o economista Clever Fialho, lotado no Departamento de Documentação do Planalto, foi recordista entre os funcionários da Presidência com cartões de crédito no governo Lula. Em 2004, ele fez despesas que totalizam R$ 630.245,54, uma média mensal superior a R$ 100 mil.

 
4425
Loading. Please wait...

Fotos popular