Pravda.ru

Notícias » Brasil


ALCA traição em Washington

23.06.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Por quê é que o presidente Lula do Brasil decidiu ir a Washington mostrar o seu programa social ao presidente George Bush? Ou foi que o Presidente Lula foi chamado a Washington para ouvir as suas instruções do seu amo?

Muitíssimo popular fora do brasil, Luiz Inácio Lula da Silva está cada vez mais contestado dentro do seu país, especialmente pela ala esquerda, que quer mais acção e menos palavras, quer sentir mais segurança na confiança que o Presidente Lula está a implementar as políticas que prometeu na sua campanha eleitoral.

João Batista Araújo, Babá, deputado do PT na PA, afirmou no Congresso da União Nacional dos Estudantes no final de semana que “É lamentável que o Lula não tenha ouvido o plebiscito em que 10 milhões de brasileiros se posicionaram contra a criação da ALCA”, referindo ao plebiscito promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil em 2002, em que 98.33% dos 10,149,000 brasileiros inquiridos se declaram contra a ALCA.

Em Washington, Lula assumiu perante os EUA que as negociações para a criação da ALCA iriam concluir-se até 2005, uma das pretensões de Washington. Para Babá, Lula esqueceu que “os eleitores que votaram nele votaram contra a ALCA”.

A ala esquerda no Brasil acredita que a ALCA é um instrumento neocolonial norte-americano, que será utilizada para dominar mais uma vez as economias dos países da América Latina, que nunca serão permitidos, dentro da ALCA, o espaço suficiente para crescerem ao seu ritmo. Esse ritmo será como sempre imposto por Washington.

Ao aceitar as exigências de Washington, Lula compromete seriamente sua imagem de jogador independente no plano regional, nascendo a suposição que foi implantado espetacularmente pela CIA, uma espécie de íncubo geo-estratégico.

Os Latino-Americanos não querem ser submetidos ao jugo de Washington nem em 2005 nem em 2006. Se é que tem de haver uma comunidade económica, que seja o Mercosul, negociado nos termos e baseado nas condições dos Latino Americanos, que têm muito mais em comum uns com os outros do que com um Washington prepotente e obcecado em interferir com os assuntos internos dos países soberanos.

Viva América latina! Viva um presidente Lula independente! Abaixo o neo-colonialismo de Washington! Abaixo os que não têm a coragem de assumir as suas promessas!

Juan BLANCO

 
2415
Loading. Please wait...

Fotos popular