Pravda.ru

Notícias » Brasil


BANDA HADDAD : Rocks e Blues

19.03.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

No início dos anos 80 os irmãos Gustavo e Leandro Haddad, que já puxavam uma tradição de família, filhos que são do festejado e aplaudido saxofonista Zezito Haddad, se lançaram ao mercado como compositores e instrumentistas, valorizando o rock, com seguidas e vitoriosas apresentações e shows nos principais teatros do Estado, valendo o destaque de lançamento para o grande show da Banda, no Teatro Carlos Gomes, em Vitória, Espírito Santo.

Na esteira dos primeiros sucessos fundaram o primeiro estúdio de múltiplos canais, gravando demos e discos para músicos independentes e produzindo com sucesso os seus primeiros jingles publicitários.

Até 1990 esta atividade ganhou os músicos, permitindo, no entanto, que eles não se afastassem de todo dos festivais e shows, passando a figurar com criatividade no I Fest UFES (Universidade), que consagrou a melodia Camburi Blues, classificada entre as oito melhores composições do festival e do ano. Esta participação abriu para o conjunto as portas da I Mostra da Música Capixaba, realizada no Rio de Janeiro, no Teatro Sérgio Porto, quando passaram a receber as elogiosas citações e críticas nacionais, em dose expressiva e gratificante.

O primeiro LP entrou em gravação, identificado como “ Gustavo Haddad “ , somente com músicas próprias , sob forte influência dos mais destacados grupos progressivos ingleses, dos anos 70, em especial lembrando o estilo de Pink Floyd, Camel e Supertramp. As apresentações e o sucesso no mercado, aos poucos foram influenciando a necessidade de ampliar a marca do grupo, já então no mercado como “Haddad” , com o CD desenvolvido em estilo mais direto, com predominância de canções e baladas voltadas para o pop.

Com o crescimento do seu público, os irmãos lançaram a primeira revista do Espírito Santo especializada em rock, abrindo uma ampla janela de discussão para os aficcionados , tanto dentro do Estado como nos grandes centros do País. A revista Long Live Rock, editada com competência e criatividade , tornou-se companheira de travesseiro dos grandes grupos da música moderna.

Com a repercussão da liderança exercida, quer em termos de apresentações, quer em termos de circulação da revista, o grupo Haddad lançou-se em dois CD´S que mexeram com o mercado: Deuses, Anjos, Homens & Bestas (rock progressivo) e o Blues e Outros Bichos (blues-rock), sendo que o primeiro foi logo reeditado pelo selo carioca Rock Symphony, que a partir daí passou a deter a distribuição do grupo em vários países da Europa, América Latina e Ásia, com calorosa receptividade de público e crítica.

Os dois discos – para registrar com oportunidade – contou com a participação dos músicos Gustavo (teclado e voz) , Leandro (violão e voz), Paulo Pellisari (guitarras), Rubens Oliveira (baixo), Eric Carvalho (bateria) e o grande Zezito Haddad, no sax, marcando esta composição a formação “clássica” da Banda Haddad.

Os irmãos Haddad, em atenção a pedidos e interesses de grupos empresariais, têm atuado no circuito das casas noturnas da cidade, ao vivo, com um show intimista que mescla peças do repertório da Banda e covers de grupos de rock ingleses e norte-americanos.

Em 2000 a banda lançou mais um CD, em parceria com o Rock Symphony, sob o título Orion . Entre a produção e o lançamento deste novo CD a Banda Haddad gravou direto um novo disco, no estúdio Nova Arte, e que recebeu a identificação de Notes Blues, no qual predominam canções de hard-rock e blues-rock.

Em 2003, dando curso aos projetos da Banda, já com o ingresso do baterista Sérgio Melo, que substituiu Eric Carvalho, foi iniciada a gravação do seu sexto CD, denominado Ars Longa Vita Brevis, que em latim se traduz por “ arte perene, vida breve” .

Foi a mais difícil e trabalhada produção musical da Banda , já que ela assumiu a seleção do repertório, definição de arranjos, gravação de todos os instrumentos, remixagem e remasterização, no curso de afanosos 10 longos meses.

Com a fita máster editada a Banda assinou contrato de distribuição da obra com os selo Rock Symphonye e Musea, cabendo a este último, com com sede em Paris , a exclusividade de comercialização dos discos para a Comunidade Econômica Européia e a Rússia. Registra-se, atualmente, que a Banda está sendo muito aplaudida no Japão, não estando descartada uma possível turnée para o final do ano.

Vale, portanto, numa homagem ao crescimento e prestígio de uma Banda de Rock inteiramente capixaba, destacar que os aficcionados em todo o mundo podem manter contato direto com os líderes Gustavo e Leandro, no site ( p/comercialização) http::/www.Rocksymphony.com e para debate e informações por intermédio do site da Banda: http::/www.Rockprogressivo.com/Haddad.

J.C.Monjardim Cavalcanti (jcrepres@ebrnet.com.br)

 
4896
Loading. Please wait...

Fotos popular