Pravda.ru

Notícias » Brasil


Luciana Genro

15.04.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

SC: Greve da PF ganha apoio de deputados Babá e Luciana Genro A greve dos policiais federais ganhou nesta segunda, dia 5, o apoio dos deputados federais Babá (PA) e Luciana Genro (RS). De passagem por Florianópolis para discutir estratégias e programas para a formação de um novo partido político, os dois deputados estiveram no acampamento dos policiais federais em greve, em frente à Superintendência da PF, para respaldar o movimento.

"O governo deturpa a greve dos policiais federais, mente sistematicamente", discursou Luciana. "A greve pede o cumprimento de uma lei e há dinheiro, sim, para pagar o que os policiais merecem." O raciocínio da deputada é simples: cada vez que presta serviço ao país, que desmantela uma quadrilha, que combate o narcotráfico e a corrupção, a PF arrecada bilhões para os cofres públicos. Parte desse dinheiro, que os criminosos deixam de lavar, desviar ou roubar, poderia, segundo a deputada, ser investido na Polícia Federal.

Luciana Genro criticou alguns setores do DPF que entravam as negociações e querem ganhar aumento de salário "sem fazer greve". Ela reclamou da guerra judicial que o governo impõe à categoria, como querer cortar o ponto e ameaçar demitir os grevistas. "O sucateamento e a desmoralização da PF só servem ao crime organizado, só servem para afundar o país na lama da corrupção", disse ela durante a visita de apoio.

A deputada confirmou as informações da FENAPEF sobre os motivos que impediram um acordo para o fim da greve. Como membro da Comissão de Segurança Pública, juntamente com o deputado Babá, ela participou da audiência de membros da Comissão com o ministro da Justiça, na quinta-feira da semana passada.

"Nos reunimos com o ministro Thomaz Bastos, certos de uma solução para a greve, mas fomos surpreendidos. Um grupo de delegados, que nada tinha a ver com a greve e lá, foi até o gabinete do ministro com o intuito único de impedir qualquer tentativa acordo". O grupo a que se referiu a deputada era composto de oito delegados, chefiados pela presidente da ADPF, Édna Horta, além do presidente da APCF, perito Roosevelt. A deputada também lamentou a degeneração do PT, mas disse que alguns parlamentares "não se venderam, não se renderam" e continuam trabalhando por uma segurança pública de qualidade e "isso não é utopia".

O deputado Babá trouxe exemplos da Polícia Federal no Pará, onde a infra-estrutura é precária: "faltam armas, carro, pneu, combustível, diárias. A greve na PF é a mais justa possível."

Para o deputado, o governo usa os nomes do Ministério Público e da Polícia Federal para sustar a criação de uma CPI no caso Waldomiro Diniz, mas ao mesmo tempo, quer uma "lei da mordaça" para o MP e "joga a PF contra a sociedade". "A história da PF de hoje, dos que querem uma polícia séria, não é a da velha máfia que inclui ACM, Jáder Barbalho e Romeu Tuma", disse Babá.

"É preciso mobilização e poder para manter a greve até o fim." Babá disse também que a greve já deveria ter sido encerrada, mas o governo não se dispõe a negociar. "Não há predisposição do governo em resolver o problema."

Antes dos discursos dos deputados Babá e Luciana Genro, nesta segunda, no acampamento dos grevistas, o presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Estado de Santa Catarina - SINPOFESC, Edison Tessele, leu ofício encaminhado ao ministro da Justiça em janeiro de 2003, denunciando "a quebra de soberania, a manipulação de verbas, o controle externo e acordos internacionais entre o DPF e entidades norte-americanas como o DEA e FBI".

Ele reclamou da falta de resolução por parte do governo, porque, mais de um ano depois, conforme matéria da revista Carta Capital, o problema persiste e fica ainda mais grave.

Tessele também externou a insatisfação da categoria, que se sente traída pelo governo - "Somos a primeira categoria de servidores públicos a ser traída pelo governo Lula", reclamou, lendo documento assinado por José Dirceu em julho de 2002, quando presidente do PT. No texto, Dirceu apóia a Federação Nacional dos Policiais Federais e a discussão de um novo modelo de segurança pública, baseado na investigação, no profissionalismo e na inteligência.

O presidente do SINPOFESC destacou também que a Justiça do Rio Grande do Norte mandou o governo abster-se de querer cortar o ponto dos grevistas e de querer punir os que estão parados.

* A deputada Luciana Genro esclarece que em seu discurso se referiu a um grupo de delegados.

Curitiba - O ato do Movimento Esquerda Socialista e Democrática na capital paranaense foi um sucesso. Cerca de 500 pessoas compareceram à atividade que contou com a participação de lideranças do movimento sindical, popular e indígena que já estão engajados no novo partido. Também participaram companheiros de longa data como o professor Lafayete e Milena que já haviam se desfiliado do PT e estão iniciando o debate para no movimento pelo novo partido. Durante o ato, além de Luciana, Babá e Heloísa, falaram representantes das setoriais que já estão organizadas pelo novo partido:

sindical, juventude e mulheres.

ENTREVISTA Confira no site www.lucianagenro.com.br a entrevista para o Jornal da UFRJ com Carlos Nelson Coutinho.

OPINIÃO Leia também no site www.lucianagenro.com.br o artigo "Sobre ética e fé pública", de Roberto Romano, publicado na Folha de São Paulo em que o filósofo defende a tese de que o governo Lula não sabe lidar com os movimentos sociais.

AGENDA

Atos do Novo Partido - A região Nordeste do Brasil será palco de dois grandes atos pelo Novo Partido. Em Aracaju, capital do Sergipe, dia 15, quinta-feira, às 19 horas, no Teatro Ateneu, e no dia seguinte, 16, sexta-feira, em Maceió, capital de Alagoas, no Clube Fênix, às 19 horas.

Participe dos atos e ajude a construir o nome do Novo Partido! Vamos definir o Nome do Novo Partido! - A consulta sobre qual deve ser o nome do novo partido já começou. Diversos nomes foram levantados até agora, que colocamos em consideração de todos(as) os(as) companheiros(as): PS - Partido Socialista PES - Partido de Esquerda Socialista PAS - Partido da Aliança Socialista PMTS - Partido do Movimento dos Trabalhadores Socialista PMST - Partido do Movimento Socialista dos Trabalhadores PSOL - Partido do Socialismo e da Liberdade

Para participar, acesse www.socialismo.org.br e então crie o seu cadastro.

Após receber uma senha por e-mail, você poderá votar em um dos nomes propostos. Você pode também sugerir outro nome através do endereço de correio eletrônico partido@socialismo.org.br ou através de um formulário. A consulta vai até o dia 25 de abril. Participe! Ajude a construir o Novo Partido!

Cadastro - Se você ainda não mandou seu cadastro atualizado, retorne esse e-mail com nome, endereço e telefone para a Equipe do Gabinete da Deputada Luciana Genro.

Gabinete Deputada Federal Luciana Genro

Câmara dos Deputados Anexo IV Gab. 203 Brasília - DF Cep: 70.160.900 Fone: (61) 215.5203 e 215.3203 Fax: (61)215.2203

e-mail: dep.lucianagenro@camara.gov.br site: www.lucianagenro.com.br

 
7350
Loading. Please wait...

Fotos popular