Pravda.ru

Notícias » Brasil


Renan reage com irritação às manobras do Valdir Raupp

06.11.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Renan reage com irritação às manobras do Valdir Raupp

Sobre a sucessão no comando da Casa, nesta terça-feira (6), o presidente licenciado do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), reagiu com irritação às manobras articuladas pelo líder do PMDB, Valdir Raupp (RO).


Nesta segunda (5), Raupp avaliou a possibilidade de que uma nova eleição à Presidência do Senado seja realizada em dezembro e, inclusive, já trata nos bastidores de nomes para a sucessão. “Com os processos [de cassação] concluídos até o final de novembro, a eleição pode ser em dezembro”, disse o líder.

Renan Calheiros também teria, de acordo com auxiliares, desautorizado a sondagem de nomes para assumir o posto. Inclusive, a possibilidade de que José Maranhão (PMDB-PB) dispute a Presidência com o apoio dele.

Maranhão era apontado como nome indicado por Renan, mas o senador alagoano nega que comande esta articulação.

Raupp chegou a dizer que dificilmente haverá consenso dentro do PMDB para a escolha do sucessor de Renan Calheiros. O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), adversário de Renan na legenda, já se colocou à disposição para concorrer ao comando do Senado.

O PMDB tem a maior bancada na Casa e, portanto, exerce o direito de escolher o presidente. O partido, por enquanto, descarta a indicação do petista Tião Viana (AC) como o sucessor de Renan dentro da base aliada do governo.

Plenário

Renan Calheiros deve chegar no início da tarde ao Senado. Ele prepara o retorno ao plenário, onde esteve pela última vez no dia 10 de outubro, um dia antes de anunciar a licença de 45 dias da Presidência.

O parlamentar, de acordo com assessores, não vai fazer discursos na tribuna. Ele estaria disposto a manter o silêncio enquanto responde aos processos disciplinares no Conselho de Ética.

Existem quatro representações contra Renan no órgão disciplinar da Casa. Pelo menos dois processos, relatados pelos senadores Jefferson Péres (PDT-AM) e João Pedro (PT-AM), devem ser julgados ainda neste mês.

No caso relatado por Péres, Renan é acusado de manter sociedade por meio de laranjas, com o usineiro João Lyra em duas emissoras de rádio e em um jornal em Alagoas.
João Pedro relata a representação que acusa Renan de favorecer a cervejaria Schincariol, garantindo o perdão de uma dívida da fábrica com o INSS no valor de R$ 100 milhões, de acordo com G1.

 
2541
Loading. Please wait...

Fotos popular