Pravda.ru

Notícias » Brasil


Lider democrata critica a falta de reação de Lula

05.06.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O senador José Agripino Maia, líder do Democratas no Senado, criticou  ontem (04)a falta de reação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva às ofensas de Chávez e  afirmou  que seu partido está estudando a possibilidade de trabalhar pela obstrução da inclusão da Venezuela no Mercosul.

Segundo o senador, caso não haja uma retratação pública do presidente daquele país, Hugo Chávez, que chamou o Congresso brasileiro de ‘‘papagaio dos americanos’’, o Democratas vão pedir a saída da Venezuela do bloco econômico formado ainda pelo Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai.

O país governado por Hugo Chavez está incluído nas relações comerciais do Mercosul desde julho de 2006, e estava em fase de inclusão oficial no bloco.

‘‘As democracias do mundo vão vigiar Chávez. Faremos nossa parte, questionando a adesão da Venezuela - a menos que haja retratação - no Mercosul. Queremos ver o bloco, no mínimo, democrático por inteiro’’, avisou o parlamentar. Hugo Chávez ficou irritado com o voto de recomendação enviado pelo Senado brasileiro a ele em que os parlamentares brasileiros pediram ao presidente que revisse sua decisão de retirar a concessão do canal de televisão RCTV.

José Agripino considerou a reação do presidente venezuelano, no mínimo, desrespeitosa. Ele lembrou que a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional já enviou dezenas de requerimentos e, nunca, nenhum deles foi recepcionado com tanta agressividade. ‘‘O Senado brasileiro tem obrigação de se manifestar, principalmente quando o que se está em jogo são os direitos humanos. Já enviamos requerimento até para a ONU e não fomos ofendidos assim’’, contou.
O líder democrata criticou a falta de reação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva às ofensas de Chávez. Segundo ele, Lula teve um comportamento ‘‘apático’’. ‘‘Lula teve o despautério de dizer que a obrigação dele é cuidar do Brasil, assim como Chávez da Venezuela.

O Congresso brasileiro ficou falando sozinho’’, disse. Para Agripino, Lula deveria ter adotado um posicionamento em defesa do país. ‘‘O presidente Lula tinha a obrigação de defender o Brasil. Vou reunir a bancada e vou propor uma posição forte de obstrução e contestação, a menos que haja uma retratação do presidente da Venezuela’’, concluiu Agripino.

 Com Agências

 
2349
Loading. Please wait...

Fotos popular