Pravda.ru

Notícias » Brasil


Nota de Delúbio Soares

02.07.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

1. Quando indagado pelo presidente José Genoino, sexta-feira (1º/7), sobre os avais dos empréstimos do PT, ative-me às operações celebradas com o Banco Rural, mencionadas pela imprensa nas últimas semanas. Transmiti ao Presidente uma informação incompleta e, portanto, equivocada. Por meio desta nota, esclareço questões referentes ao empréstimo do PT junto ao BMG – Banco de Minas Gerais.

2. No início de 2003, o Partido dos Trabalhadores necessitou de recursos para fazer frente aos seus compromissos financeiros, vindo a celebrar um empréstimo de R$ 2,4 milhões junto ao BMG, com previsão de pagamento em julho daquele ano.

3. Para a concretização da operação, o banco exigiu avais de terceiros, a começar pelos dirigentes que, no ato, assinavam pelo Partido, Delúbio Soares de Castro e José Genoino Neto.

4. Como nosso patrimônio é notoriamente insuficiente para garantir uma dívida desse valor, o BMG exigiu aval de pessoa com patrimônio compatível, tendo Marcos Valério Fernandes de Souza concordado em nos dar essa garantia.

5. O PT não conseguiu cumprir a obrigação assumida, tendo “rolado” a dívida, com pagamentos parciais e prorrogações de vencimento.

6. Em 1º de julho de 2004, o PT se comprometeu a pagar de pronto juros no valor de R$ 349.927,53, que também não teve condições financeiras de honrar.

7. Em razão de sua responsabilidade como avalista, Marcos Valério Fernandes de Souza realizou esse pagamento ao banco, ficando credor dessa importância junto ao PT.

8. Face à impossibilidade de verificar os documentos contábeis ou consultar o BMG neste fim-de-semana, solicitaremos ao banco na segunda-feira todos os extratos referentes à operação.

 
1755
Loading. Please wait...

Fotos popular