Pravda.ru

Notícias » Brasil


PSB traça diretrizes para alianças eleitorais

02.04.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O deputado Renato Casagrande (ES), secretário geral da Comissão Executiva Nacional, explicou que, pela resolução, nos municípios com mais de 200 mil eleitores, a autorização para coligar-se com partidos fora do campo da esquerda dependerá de homologação da direção nacional.

O Diretório Nacional também manifestou solidariedade com o Governo Federal e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “O fracasso desse governo seria um fracasso do projeto do PSB”, ressaltou Casagrande.

O deputado Alexandre Cardoso (RJ), 1° secretário nacional de Finanças, observou que, além de manter o leque histórico de alianças, o PSB não pode desprezar as especificidades de cada estado. Segundo ele, a estratégia é fazer amplas composições para eleger prefeitos sobretudo em grandes cidades e trabalhar para atingir o coeficiente de 5% dos votos nacionais, na eleição para deputado federal.

O ministro de Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos, afirmou que o PSB deve viabilizar quadros para disputar um maior número possível de prefeituras. Ele lembrou a necessidade da homologação de candidaturas através da direção nacional. “A política de alianças é ampla, não é só local. O Diretório precisa se posicionar, pois isso trará reflexos em outros municípios”,explicou.

O deputado Jurandir Bóia, presidente do diretório de Alagoas, disse que o objetivo dos socialistas é “robustecer” o Partido, elegendo vários prefeitos e vereadores.

REFORMA POLÍTICA _A Reforma Política, que deve ser votada entre abril e maio deste ano, foi amplamente debatida no encontro do PSB. O deputado Alexandre Cardoso, que preside a Comissão Especial destinada a analisar o assunto, avaliou que o projeto é um avanço, pois trará uma mudança importantíssima: a transparência dos gastos com as campanhas.

Conforme a deputada Janete Capiberibe (AP), o financiamento público de campanhas dará oportunidade aos partidos de centro-esquerda, que não contam com recursos para enfrentar grandes blocos políticos. “O que acontece atualmente é uma concorrência desleal. O fundo público de financiamento vai democratizar, dar oportunidades iguais para todos”, disse.

MULHER - Segundo a deputada Janete, um dos pontos que o partido não abre mão é a ampliação da participação feminina na política. Para ela, não basta apenas garantir que 30% dos candidatos sejam do sexo feminino, mas é necessário assegurar espaço correspondente nas inserções oficiais dos partidos na mídia dos estados e municípios.

PSB

 
2561
Loading. Please wait...

Fotos popular