Pravda.ru

Notícias » Angola


Embaixador Ngongo exorta universidades russas a criarem filiais em Angola

25.07.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O Embaixador da República de Angola na Federação da Rússia, General Roberto Leal Ramos Monteiro “Ngongo” apelou, recentemente, as universidades da província russa de Rostov-na-Donu, a estabelecerem-se no território angolano, criando filiais que contribuam para o aumento da formação “in situ “ de quadros nacionais.

Roberto Leal Monteiro lançou o apelo durante um encontro que manteve com dirigentes da administração de Rostov-na-Donu e com os reitores das universidades locais.

Ngongo lembrou que no período que se seguiu a independência de Angola, sobretudo na década de 80, cerca de dois mil angolanos frequentavam anualmente estabelecimentos de ensino da ex-União Soviética de que a Rússia é sucessora.

Segundo o diplomata, nesta fase da reconstrução nacional de Angola é imperioso o reforço da cooperação no domínio da formação de quadros com a Federação da Rússia, um país cuja qualidade do ensino é reconhecida internacionalmente.

“O que queremos agora é que no âmbito bilateral, a formação de quadros angolanos não seja feita apenas aqui na Rússia, mas, também em Angola, onde os professores russos poderão leccionar em instituições já existentes, por um lado, e por outro contando com a criação de filiais de instituições de ensino superior da Rússia”, enfatizou Roberto Leal Monteiro “Ngongo”.

Entre as instituições de ensino que visitou em Rostov-na-Donu, no sul da Rússia, o embaixador Ngongo destacou a Universidade estatal de caminhos de ferro onde os angolanos Jorge Sebastião Garcia e Manuel Damião Francisco estão a fazer doutoramento em construção de pontes e em construção de vias ferroviárias, respectivamente.

Visivelmente satisfeito com o que viu e com a atenção virada para a reconstrução nacional do seu país, o embaixador assinalou que a Universidade de caminhos de ferro de Rostov-na-Donu, a maior da região, poderá ser muito prestável para Angola face os resultados das pesquisas e a qualidade dos trabalhos técnico-científicos que desenvolve.

Em Rostov-na-Donu, onde estudam 26 angolanos, Roberto Leal Monteiro visitou, também, as universidades técnica e a de construção, o museu etnográfico da região e a fabrica de helicópteros “Rosvertol”. No decurso da sua deslocação de três dias, o chefe da missão diplomática de Angola na Rússia reuniu-se com a comunidade estudantil angolana a quem chamou a atenção para a elevação do aproveitamento académico e da disciplina, tendo em conta a responsabilidade da juventude em relação ao futuro do País.

O embaixador que se fez acompanhar da 3º secretária para os assuntos consulares, Isabel Ferramenta, do Adido de Imprensa e cultura, Tó Bragança, e do chefe do sector de apoio estudantil, Ludovino Neto, anunciou na ocasião a realização do Festival de Verão da comunidade Angolana na Rússia e países da CEI.

O evento a decorrer no dia 26 deste mês em Moscovo, terá como um dos atractivos a atribuição de prémios aos três melhores estudantes angolanos no ano lectivo 2002/2003. Os prémios consubstanciar-se-ão na oferta de bilhetes de passagem para gozo de férias na Pátria aos três vencedores.

Embaixada de Angola em Moscovo

 
3242
Loading. Please wait...

Fotos popular