Pravda.ru

Notícias » CPLP


Ministério confirma que municipalização da Saúde indígena está descartada

28.04.2019 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Ministério confirma que municipalização da Saúde indígena está descartada. 30889.jpeg

Ministério confirma que municipalização da Saúde indígena está descartada

Em março, ministro da Saúde foi obrigado a reverter de sua intenção de transferir o atendimento aos indígenas para a instância municipal; no ATL, vitória dos indígenas foi confirmada

Em reunião com lideranças indígenas durante o 15º Acampamento Terra Livre, nesta sexta-feira (26/4) o Ministério da Saúde confirmou sua decisão de cumprir a Constituição e não municipalizar a saúde indígena.

No fim de março, o ministro da Saúde, Luiz Mandetta (DEM-MS), foi obrigado a recuar na intenção expressa de extinguir a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e municipalizar o atendimento. Depois de realizar mobilizações em todo o país e exigir uma reunião em Brasília para tratar do assunto, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) ouviu o com

Return to article

promisso público de Mandetta em, afinal, cumprir a sua obrigação e respeitar a Constituição.

Na falta de Mandetta, João Gabardo, secretario executivo do Ministério da Saúde (MS), recebeu uma comitiva de vinte indígenas hoje e garantiu que "não se fala mais da municipalização e não se fala mais em extinção da Sesai".

Na prática, no entanto, o governo Bolsonaro tem atuado silenciosamente para continuar desmontando a saúde indígena em diversas frentes.

Na quarta (24/4), Mandetta anunciou uma troca no comando da Sesai, que foi entregue para Silvia Waiãpi, tenente do Exército e ex-atriz da Globo. Silvia, que é fisioterapeuta, atuava com reabilitação de militares e não tem qualquer experiência de atuação na saúde indígena. A mudança segue a tônica da vasta presença militar no governo Bolsonaro, que já ocupam mais de 100 cargos no governo, a maioria em posições estratégicas.

Na reunião com as lideranças indígenas, Silvia reforçou o compromisso da permanência da Sesai e da não municipalização da saúde indígena. "É por isso que estou aqui", garantiu.

Paulo Tupiniquim, da Apib, lembrou que a saúde é um direito garantido na Constituição e pediu maior participação do indígenas nas decisões da pasta. "Se a senhora tiver intenção de fazer alguma mudança, que consulte os povos que estão aqui. Viemos para o diálogo e não vamos aceitar que nossos direitos sejam violados".

Para Joênia Wapichana, a primeira deputada indígena eleita, "a presença de indígenas é essencial para a construção das políticas públicas efetivas".

Leia a matéria completa no site da Mobilização Indígena Nacional.

https://www.socioambiental.org/pt-br/blog/blog-do-ppds/ministerio-confirma-que-municipalizacao-da-saude-indigena-esta-descartada

 

 
3633
Loading. Please wait...

Fotos popular