Pravda.ru

Notícias » CPLP


Portugal: Novos espaços da Escola Portuguesa de Arte Equestre

22.06.2017 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Portugal: Novos espaços da Escola Portuguesa de Arte Equestre. 26798.jpeg

Ministro da Cultura inaugura novos espaços da Escola Portuguesa de Arte Equestre

A Escola Portuguesa de Arte Equestre (EPAE) inaugura no próximo dia 23 de junho, sexta-feira, às 18.00, com a presença do Ministro da Cultura, as novas instalações do Páteo da Nora na Calçada da Ajuda, em Belém, à qual se seguirá a Gala evocativa da estreia deste novo espaço.

recuperação dos edifícios de apoio à Escola Portuguesa de Arte Equestre no Páteo da Nora, surgiu na sequência da decisão do Governo de atribuir a gestão da EPAE à Parques de Sintra - Monte da Lua S.A. (PSML), bem como o direito à utilização do Picadeiro Henrique Calado e do edifício das cavalariças localizado no denominado Páteo da Nora, ambos na Calçada da Ajuda e pertencentes anteriormente ao complexo edificado do Regimento de Lanceiros n.º 2 do Exército. 

Face às condições em que se encontravam as instalações, a PSML procedeu a um vultuoso investimento com vista a dotar aquele espaço de condições ímpares, tanto para cavalos como para cavaleiros, de modo a que a EPAE possa desenvolver condignamente as suas atividades no polo da Ajuda, complementando assim, o seu espaço sede no Palácio Nacional de Queluz. 

Orçadas em cerca de dois milhões e trezentos mil euros - repartidos entre as obras de recuperação do Picadeiro Henrique Calado e a restauração e modernização de todo o espaço do Páteo da Nora - as obras agora concluídas permitem ainda abrir o Páteo da Nora a visitas guiadas para o público que assiste aos espetáculos da EPAE no Picadeiro Henrique Calado, à semelhança do que acontece noutras escolas europeias.

Gratos pela divulgação e cobertura que se dignarem dar a esta iniciativa, convidamos V. Exas. para assistirem à inauguração das novas instalações do Páteo da Nora e à Gala no Picadeiro Henrique Calado. 

Mais informações sobre a EPAE:

arteequestre.pt

Sobre as obras de recuperação do Páteo da Nora

Com o intuito de melhorar as condições de trabalho dos colaboradores e de alojamento dos cavalos, em qualidade e em número, este projeto contemplou:

  • Edifício 1 - recuperação e adaptação do piso 1 para escritórios e do piso 0 para áreas de serviço e de exposição;
  • Edifício 2 - execução de compartimentos para boxes, aumentando o número de alojamentos para cavalos no Páteo da Nora, e criação deárea de duches cobertos e de uma lavandaria;
  • Edifício 3 -revisão da área dos compartimentos para boxes, cumprindo assim a legislação em vigor, e execução de telheiro para abrigo dos cavalos durante a secagem.

 

Para o efeito os edifícios foram alvo de intervenção nas coberturas, caixilharias, revestimentos exteriores e interiores e de beneficiação das infraestruturas de abastecimento de água, drenagem de esgotos e pluviais, ventilação e ar condicionado, energia e telecomunicações.

Também a envolvente exterior foi recuperada, através da colocação de calçada de granito no pavimento, do restauro da antiga nora e bebedouro em cantaria, da instalação de um passadiço de madeira em torno do picadeiro de aquecimento e da remodelação da entrada principal do Páteo, na Calçada da Ajuda, para possibilitar o acesso a veículos de transporte de cavalos da EPAE.

Sobre a reabilitação do Picadeiro Henrique Calado

Com o objetivo de acolher dignamente os espetáculos da Escola Portuguesa de Arte Equestre as obras realizadas no Picadeiro Henrique Calado aliam um conceito arquitetónico pautado por uma imagem discreta e moderna, por forma a que todo o foco seja colocado na zona de espetáculos, ao conforto e funcionalidade das instalações.

As duas bancadas, com capacidade para 282 pessoas - e incluindo todas as facilidades de acesso para pessoas com mobilidade reduzida - localizadas em cada um dos topos do Picadeiro albergam ainda a loja, a cafetaria e a bilheteira e delimitam a área exibicional com 18m de largura e 49m de comprimento e piso em areia e fibra.

De destacar ainda as caraterísticas técnicas dos elementos luminotécnicos utilizados, os quais se pautam por combinar uma elevada eficiência energética, fruto da utilização de LED's, com as mais modernas soluções de iluminação cénica. 

Sobre a Escola Portuguesa de Arte Equestre

A Escola Portuguesa de Arte Equestre, sediada nos jardins do Palácio Nacional de Queluz, foi fundada em 1979 com a finalidade de promover o ensino, a prática e a divulgação da Arte Equestre tradicional portuguesa. Recupera a tradição da Real Picaria, academia equestre da corte portuguesa do século XVIII, que usava o Picadeiro Real de Belém, hoje Museu Nacional dos Coches, e monta exclusivamente cavalos lusitanos da Coudelaria de Alter.

A gestão da Escola Portuguesa de Arte Equestre foi entregue pelo Governo à Parques de Sintra em setembro de 2012, juntamente com a gestão dos Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz.

Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua

A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

Em 2016, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d'Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam 2.625.011 visitas, cerca de 83% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015 e 2016, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

 

 
7855
Loading. Please wait...

Fotos popular