Pravda.ru

Notícias » CPLP


Biomoulina T, outro fármaco cubano eficaz contra a Covid-19

20.05.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Biomoulina T, outro fármaco cubano eficaz contra a Covid-19. 33263.jpeg

Biomoulina T, outro fármaco cubano eficaz contra a Covid-19

 

A Biomodulina T é fabricada, a partir de 2008, pelo Centro Nacional de Biopreparados, que pertence ao Grupo Empresarial BioCubaFarma. Trata-se de um imunomodulador biológico de origem natural, não derivado do sangue. Foto: Cortesia do BioCen.

 

A partir da obtenção do seu registro sanitário em 1994, a Biomodulina T foi empregada basicamente no tratamento de infecções respiratórias que se repetem nos adultos e idosos, com excelentes resultados de eficácia e segurança avaliados por testes clínicos, publicações e mais de 20 anos de emprego na prática médica em nosso país.

 

Por: Orfilio Peláez | informacion@granma.cu

 

A partir da obtenção do seu registro sanitário em 1994, a Biomodulina T foi empregada basicamente no tratamento de infecções respiratórias que se repetem nos adultos e idosos, com excelentes resultados de eficácia e segurança avaliados por testes clínicos, publicações e mais de 20 anos de emprego na prática médica em nosso país.

 

Fabricado a partir de 2008 pelo Centro Nacional de Biopreparados (BioCen), que pertence ao Grupo Empresarial BioCubaFarma, trata-se de um imunomodulador biológico, de origem natural, não derivado do sangue, que é aplicado pela via intramuscular e endovenosa, tem ação celular restauradora e sua indicação principal se concentra em pacientes com disfunção imunológica, sobretudo do tipo celular, associada à deterioração gradual do sistema imune, provocado pelo envelhecimento (o denominado processo de senetude imunológica).

 

Como refere ao Granma Internacional a doutora Mary Carmen Reyes, chefa do Grupo de Testes Clínicos do BioCen, a ação principal da Biomodulina T consiste em estimular a produção de linfócitos T e em robustecer a diferenciação das células linfoblastóides do timo.

 

Um estudo recente, publicado em uma revista de alto impacto que avaliou, mediante cronometria de fluxo, as mudanças nas populações de linfócitos de pacientes idosos tratados com o referido fármaco, corroborou que este contribuía de maneira apreciável para a restauração imunológica em pacientes de idade avançada.

 

Igualmente, a Biomodulina T tem amplas possibilidades de emprego em outras imunodeficiências ou patologias imunológicas. Assim, existem registros na literatura do seu emprego em afecções autoimunológicas, como a esclerose múltipla, a artrite reumatóide e outras doenças reumáticas. Este produto também foi empregado com sucesso em portadores da hepatite B, na doença de Crohn, na doença de Behcet e na uveíte anterior.

 

Em 2009, o Centro para o Controle Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos (Cecmed) emitiu uma permissão temporária para o emprego da Biomodulina T, em pacientes pediátricos com diagnóstico clínico-imunológico de deficiência imunológica primária com hipoplásica tímica.

Atualmente, está em andamento um teste clínico de fase III, promovido pelo BioCen e efetuado no Instituto de Hematologia e Imunologia, em crianças com hipoplásica tímica associada ou não a deficiência imunológica celular, para traduzir toda a experiência empírica acumulada por imunologistas e pediatras, em evidência científica e padronizar os esquemas de doses.

 

Também existe outro teste clínico na fase III, em andamento na província de Mayabeque, encaminhado a avaliar a eficácia e a segurança da Biomodulina T, como terapia complementar para o tratamento retroviral em pacientes com HIV/Aids.

 

Segundo revelou a doutora Mary Carmen Reyes, a maior vulnerabilidade ao novo coronavírus nas pessoas idosas e o aparecimento dos quadros clínicos respiratórios com consequências fatais fez com que, levando em conta os resultados da Biomodulina no tratamento de doenças respiratórias repetitivas, fosse proposto ao ministério da Saúde Pública incluir o medicamento nos protocolos de enfrentamento à Covid-19.

 

Os dados epidemiológicos evidenciam que a média de idade dos pacientes com a Covid-19 é superior à do Sars, e que a maior idade se encontra entre os fatores associados com casos graves ou falecimentos. A senetude imunológica, evidentemente desempenha seu papel na maior ocorrência de complicações.

 

Assim, precisa a pesquisadora do BioCen, a Biomodulina T foi introduzida no combate contra a Covid-19, a partir de 3 de abril, tendo sido já aplicada a mais de 5 mil idosos, em locais de isolamento para viajantes e em lares de idosos.

Uma das experiências mais promissoras foi seu emprego em pacientes internados no lar de idosos Nº 3, da cidade de Santa Clara, onde ocorreu um lamentável incidente de transmissão local da Covid-19.

 

Junto com a adoção de outras medidas adicionais, conseguiu-se conter o surto, o qual exemplifica a função profilática da Biomodulina T no confronto à Covid-19, ao ser um provado modulador do sistema imunológico, asseverou a doutora Mary Carmen Reyes.

AÇÃo facebook 

 

 

 

 

 

 

http://www.patrialatina.com.br/biomoulina-t-outro-farmaco-cubano-eficaz-contra-a-covid-19/

 

 
6725

Fotos popular