Pravda.ru

Notícias » CPLP


Processo de Bergson Gurjão

20.05.2009 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Processo de Bergson Gurjão na pauta de julgamento

O requerimento de indenização estadual do guerrilheiro assassinado e desaparecido no Araguaia, BERGSON GURJÃO FARIAS, será julgado na sessão da Comissão Especial de Anistia Wanda Sidou marcada para a próxima QUINTA-FEIRA, dia 21.

Excepcionalmente e em deferência ao estudante assassinado, o local do julgamento foi transferido da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado do Ceará para o Auditório da reitoria da Universidade Federal do Ceará / Benfica. Bérgson foi aluno da UFC, no curso de Química. O início da sessão está marcada para as 08:30 horas e deve contar com as presenças de diversas pessoas e personalidades da vida política, acadêmica, estudantil e cultural de Fortaleza, inclusive ex-lideranças estudantis da década de 60. Também confirmada a presença da mãe do estudante, D. Luiza Gurjão Farias, de 94 anos, além de outros familiares.

Bérgson foi alvo de violentos espancamentos por parte da Polícia Militar do Ceará durante uma passeata de estudantes em junho de 1968, que lhe causaram afundamento na base do crâneo, conforme laudo médico da época, sendo levado preso para as dependências do extinto DOPS, polícia política estadual e só muitas horas depois conduzido para atendimento médico. Meses depois, em outubro de 1968, Bérgson voltaria a ser preso no Congresso da UNE em Ibiúna –SP e com o advento do AI-5, em 13 de dezembro do mesmo ano, entrou na clandestinidade e foi para a região do Araguaia, onde o PCdoB mantinha bases guerrilheiras. Descoberto por um comando de militares do Exército, Bérgson foi morto quando dava cobertura a seus companheiros membros do seu grupo de ação. Segundo relatos de moradores da região e ex-guerrilheiros, seu corpo, já sem vida, foi perfurado a golpes de baioneta e exposto ao público de cabeça para baixo numa árvore, como forma de aterrorizar a população local.

A Comissão Especial de Anistia Wanda Sidou foi instalada em 2004 e julga processos de indenização a ex-presos políticos cearenses do período 1961 – 1979, conforme estabelece a Lei 13.202 / 2002. Vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará, tem na presidência Mário Albuquerque e é composta de 11 (onze) conselheiros, representantes das seguintes instituições e entidades:

Secretaria da Justiça e Cidadania

Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social

Secretaria da Cultura

Casa Civil

Secretaria de Planejamento e Gestão

Ministério Público do Estado (PGJ)

Procuradoria Geral do Estado

Assembléia Legislativa

Ordem dos Advogados do Brasil

Associação 64 / 68 – Anistia

Conselho Regional de Medicina

 
2813
Loading. Please wait...

Fotos popular