Pravda.ru

Notícias » CPLP


Carta aberta do Partido da Terra - MPT ao Presidente da República portuguesa

15.03.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Carta aberta do Partido da Terra - MPT ao Presidente da República portuguesa. 32847.jpeg

Carta aberta do Partido da Terra - MPT ao Presidente da República portuguesa

A Comissão Política Nacional do Partido da Terra - MPT, de génese ecologista e humanista, reuniu-se ontem com carácter de urgência, para analisar com rigor a situação de pandemia gerada pelo coronavírus (COVID-19) em Portugal e no mundo, ponderando com seriedade e responsabilidade toda a informação que nos foi prestada por profissionais dos vários sectores envolvidos nas operações de contenção e tratamento desta pandemia.

Tendo em conta o cenário existente noutros países, e as diferentes abordagens ao combate a esta pandemia, e reconhecendo a lenta e tímida resposta inicial das autoridades nacionais a esta ameaça e o facto do Governo ter demorado 3 meses para reforçar o SNS24, consideramos que Portugal não tem nem nunca teve, os meios necessários para fazer face a um cenário desta gravidade e que é em tudo idêntico ao de Itália, ou mesmo ao da vizinha Espanha, pelo que o Partido da Terra - MPT entende que devem ser tomadas todas as medidas, mesmo aquelas que possam vir a ser consideradas impopulares ou penalizadoras para uma economia que já está neste momento fortemente comprometida, com o objectivo principal de proteger toda a população.

 

Face ao exposto e atento, ainda, ao facto da Organização Mundial de Saúde ter referenciado a região da Europa como o epicentro da pandemia, o Partido da Terra - MPT vem comunicar ao Senhor Presidente da República que apoiará incondicionalmente a implementação de qualquer medida que seja considerada eficaz para conter e mitigar esta pandemia, designadamente a implementação da quarentena obrigatória a todo o território nacional e a correspondente Declaração do Estado de Emergência no País, a exemplo da decisão do Governo italiano.

 

O Partido da Terra - MPT entende que mais vale tomar agora, em tempo útil, todas as medidas consideradas necessárias, ainda que sejam vistas como impopulares, do que expor desnecessariamente a nossa população ao coronavírus (COVID-19). O MPT entende, ainda, que num cenário desta magnitude, excepcionalidade e perigosidade, o Governo português deveria garantir, durante o período de quarentena obrigatória, as necessárias linhas de abastecimento às famílias, a continuação da prestação dos serviços de segurança pública nas nossas cidades e aldeias e o fornecimento dos serviços essenciais, minimizando dessa forma as consequências negativas desta pandemia na nossa economia e sociedade.

 

Mais entende o Partido da Terra - MPT que nas fronteiras portuguesas, terrestres e aéreas, deverá ser implementado, com carácter de urgência e obrigatoriedade, o rastreamento de todos aqueles que pretendam entrar em território nacional.

 

Acreditamos que, independentemente de hoje alguns poderem pensar que esta medida é exagerada, mais vale prevenir que remediar para que todos nós não nos venhamos amanhã a arrepender de a ter tomado tarde demais.

 

Considerando que o Presidente da República é o Chefe de Estado e que, por isso, garante a independência nacional, a unidade do Estado e o regular funcionamento das instituições democráticas, e considerando o estado de excepção e de emergência com que a sociedade portuguesa se confronta neste momento, o MPT entendeu dirigir este apelo ao Chefe de Estado e ao Comandante Supremo das Forças Armadas portuguesas num momento em que todos nós travamos uma guerra contra um inimigo invisível e quase desconhecido.

 

Saudações ecológicas e humanistas,

O Presidente do Partido da Terra - MPT

Manuel Ramos

 

www.mpt.pt

https://mpt.pt/covid19-carta-aberta-presidente-republica/

 

 
4585

Fotos popular