Pravda.ru

Notícias » CPLP


CONLUTAS: Propostas aprovadas

10.08.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

PROPOSTAS APROVADAS NA COORDENAÇÃO NACIONAL

Mobilizações para o Segundo Semestre., aprovado pela Coordenação Nacional da CONLUTAS!

ÀS ENTIDADES E MOVIMENTOS QUE FAZEM PARTE DA CONLUTAS


REF: PROPOSTAS APROVADAS NA REUNIÃO DA COORDENAÇÃO NACIONAL DA CONLUTAS DE 5 E 6 DE AGOSTO


Companheiros e companheiras,


Realizamos um reunião muito boa de nossa Coordenação Nacional nos dias 5 e 6, em Brasília, com a presença de entidades e movimentos das várias regiões do país. Nesta reunião discutimos a continuidade do processo de mobilização que estamos construindo nacionalmente; medidas relacionadas à organização do nosso congresso Nacional; alem de várias outras questões.


Como o relatório da reunião deverá tardar alguns dias a ficar pronto (deve ser enviado na próxima segunda, dia 13) e frente a urgencia de encaminhamentos relacionados ao processo de mobilização em curso, estamos enviando este breve informe das decisões tomadas a este respeito, para ajudar a adiantar os encaminhamentos necessários nos estados.


CALENDÁRIO NACIONAL DE MOBILIZAÇÕES


AGOSTO - intensificar a campanha na base contra a reforma da previdencia, acompanhada da discussão sobre os demais temas constantes do Plebiscito, e encaminhar em cada estado e região a preparação do Plebiscito, da coleta de votos. Isto significa procurar os demais setores que estão organizando o Plebiscito com as quatro perguntas em cada estado e buscar organizar conjuntamente a campanha e a coleta de votos.


É muito importante sermos ousados nisso. Os primeiros informes que estamos tendo indicam a possibilidade concreta de isolarmos a posição da CUT e da UNE. Ainda ontem uma plenária de toda a campanha no Rio Grande do Sul, com a presença da CUT, decidiu que fará o Plebiscito com as quatro perguntas (mais uma sobre pedágio), e a CUT/RS aceitou a decisão da plenária afirmando que fará também o Plebiscito com as quatro perguntas. No Rio de Janeiro houve uma plenária com todas as forças que decidiu fazer o Plebiscito com as quatro perguntas e obrigou a CUT a romper e organizar um comite à parte para fazer o seu Plebiscito.


O material da Conlutas (jornal com centro na questão da previdencia já está nos estados. É preciso ver se é necessário imprimir mais jornais, ou se os estados e regiões, ou as próprias entidades produzem seus próprios materiais. Não podemos descuidar da necessidade de explicar aos trabalhadores as nossas posições, de fazer reuniões, assembléias, seminários, etc, etc.

Ainda em agosto acontecerá a Jornada em Defesa da Educação Pública, nas universidades públicas, envolvendo a CONLUTE, o ANDES/SN, o MST e outras entidades.

1 a 7 de SETEMBRO: Plebiscito Nacional (os estudantes talvez tenham que começar a coleta de votos antes, devido a possibilidade de suspensão das aulas na semana da pátria).


A Conlutas disponibilizará no site www.conlutas.org.br e para a rede, o modelo de cédula oficial do Plebiscito com as quatro perguntas, na segunda-feira, dia 13/08.


25 DE SETEMBRO


A reunião de Coordenação decidiu convocar para este dia (dia da entrega das repostas do Plebiscito por uma comissão de entidades em Brasília) um Dia Nacional de Lutas, com paralisações e mobilizações de rua em todo o país. Há vários setores que tem greve prevista para este período, então devemos procurar concentrá-las nesta data.


Decidimos marcar este dia de luta nesta data para evitar que ficássemos um longo período, depois do Plebiscito e até a Marcha de outubro, sem nenhuma atividade geral.

 
Mas decidimos organizá-la descentralizada (com atividades nos estdos, regiões cidades, etc), para evitar prejuízos à organização e ao acúmulo de forças e recursos para a Marcha de Outubro. A Marcha de outubro é a nossa prioridade no processo de mobilização neste período.


Vamos procurar (devemos começar a fazer isso, já, nos estados) os demais setores que estão conosco no Plebiscito, para organizarmos juntos estas atividades.

24 DE OUTUBRO: Grande Marcha à Brasília

CAMPANHAS SALARIAIS E LUTAS SETORIAIS:


É muito importante também que atuemos com força nas campanhas salariais e nas lutas dos diversos setroes que acontecerão neste segundo semestre, buscando inficar as campanhas e as lutas, introduzindo também nas campanhas salariais e lutas setoriais as bandeiras gerais, particularmente a luta contra as reformas.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:


1 - Antes da reunião da Coordenação Nacional (semana passada), fomos procurados pela direção do MST, que levantou dúvidas sobre a manutenção da Marcha de outubro, devido a crise aberta pela tentativa da CUT de inviabilizar o Plebiscito. Também pesava, na avaliação dos companheiros o fato de que a Assembléia Popular em Brasília (na semana de 22 a 25 de outubro) pode ter uma presença de 2 ou 3 mil pessoas (e não de 8 ou 10 mil como se chegou a aventar antes).


Naquele momento informamos aos companheiros que nós não víamos nenhuma possibilidade de deixar de fazer a Marcha em outubro e que, para nós o melhor é que ela fosse organizada conjuntamente por todos que estão fazendo o Plebiscito com as quatro perguntas.


No entanto já recebemos uma comunicação dos companheiros do MST informando que a Direção Nacional do Movimento resolveu manter a convocação da Marcha para outubro, junto conosco e demais setores. É uma boa notícia, e nos próximos dias deveremos realizar uma reunião para avançarmos na preparação da Marcha.


Os contatos que tivemos com companheiros da Intersindical indicam que a posição dos companheiros é também a de manter a convocação da Marcha de outubro.


2 - A COBAP - Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas participou do Seminário sobre a Reforma da Previdencia que fizemos neste dia 7 em Brasília e lá informou que estaria convocando uma manifestação nacional em Brasília dia 12 de setembro.

 
Conversamos com o companheiro Benedito Marcílio, presidente da COBAP e a resultante da conversa foi uma reunião hoje à tarde com a Executiva Nacional da COBAP, onde apresentamos a eles as razões pelas quais consideramos melhor fazer a Marcha em Outubro, e não em Setembro, e a importancia que teria a unidade das nossas entidades na sua construção.


Aparentemente nossas ponderações foram muito bem recebidas e está colocada a possibilidade de eles concordarem consoco, e ao invés de fazerem marcha em setembro, somarem-se à construção da Marcha de outubro. Devem nos dar uma resposta nos próximos dias.

APOIO AOS METROVIÁRIOS DE SÃO PAULO:


O governo Serra, reagindo contra a última greve da categoria, desencadeou um processo de retaliação e repressão muito forte contra o movimento. Até agora foram anunciadas mais de 60 demissões, alem de ameaças contra os professores da rede pública que estão preparando uma paralisação da categoria.


O governo quer impedir a qualquer custo o crescimento das lutas no estado, na esteira da vitória da ocupação da USP e da vitória parcial que tiveram os trabalhadores das universidades públicas e da rede estadual de ensino.


A Secretaria Nacional já enviou nota a todas as entidades e movimentos. Reafirmamos aqui a necessidade de que todos tomem iniciativas em apoio aos companheiros metroviários.

Brasília, 07 de agosto de 2007
p/ GT de Secretaria da Coordenação Nacional da Conlutas

 
8465
Loading. Please wait...

Fotos popular