Pravda.ru

Notícias » CPLP


EF Education First abre a primeira escola de português em Lisboa e está a recrutar

08.08.2018 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
EF Education First abre a primeira escola de português em Lisboa e está a recrutar. 29284.jpeg

EF Education First abre a primeira escola de português em Lisboa e está a recrutar

* Multinacional procura professores de português, directores de estudos, responsáveis de alojamento, responsáveis de actividades e comerciais;

* Escola abrirá em palacete datado dos séculos XVIII e XIX, em Lisboa;

* Empresa quer que alunos estrangeiros venham a Portugal aprender a língua, conhecer as tradições e a cultura

A EF Education First vai abrir a sua primeira escola de português, em Lisboa. Pela primeira vez a gigante sueca de ensino de línguas vai disponibilizar ao mundo o ensino do português, com a abertura de portas já agendada para o início de Novembro.

O Palacete Castilho, no coração do Príncipe Real, foi o edifício escolhido para acolher as instalações da escola que terá uma lotação inicial para 200 alunos. Porém, a escola está preparada para se expandir e receber até 350 estudantes nos próximos dois a três anos.

A empresa sueca - que conta com mais de 45 mil funcionários em todo o mundo - já tinha representação em Portugal, com escritórios em Lisboa e Porto, cujo objectivo tem sido acompanhar os estudantes portugueses que se aventuram na aprendizagem de uma língua num país estrangeiro. Agora, a EF procura também atrair jovens estudantes para a capital portuguesa e, para isso, está a recrutar para a nova escola professores de português, directores de estudos, responsáveis de alojamento, responsáveis de actividades e comerciais. As candidaturas poderão ser realizadas na secção de "carreiras" em www.ef.edu.pt.

Para Miguel Gama, director da EF School Lisboa, a opção de abrir uma escola para o ensino do português foi "quase óbvia". "O português é o sexto idioma mais falado em todo o mundo e a terceira língua europeia mais falada. Ao todo, somos 279 milhões de falantes nativos, sendo que 1 milhão reside nos Estados Unidos da América. A acrescentar a estes números, a aprendizagem do português ajuda os alunos a aprender outras línguas latinas", defende o responsável.

Com um olho em Portugal e outro no Brasil, Lisboa acabou por merecer a confiança da multinacional devido à excelente imagem que a capital tem transmitido nos últimos anos. "Lisboa é uma cidade que já conquistou o Mundo: o seu clima, a hospitalidade e a comida são neste momento referências mundiais. Além disso, a partir de Lisboa há vôos directos

para 120 destinos, sendo que o aeroporto está a 20 minutos das instalações da nossa escola", explica Miguel Gama.

Imergir os alunos na cultura do país ajudando-os e incentivando-os a falar a língua todos os dias, em contexto real e quotidiano, é o objectivo da EF e a razão pela qual a empresa irá abrir a escola em Portugal. "Não vale a pena ensinar português em Londres, se no dia-a-dia os alunos teriam que falar o inglês. Queremos que os alunos estrangeiros venham a Portugal, aprendam a língua, conheçam as tradições e a cultura. Só assim é possível realmente aprender um idioma", defende o director da futura escola.

A EF tem, neste momento, 50 escolas internacionais de línguas em todo o mundo para o ensino de nove línguas e escritórios em 53 países. O português será o décimo idioma oferecido pela empresa que nasceu há mais de 50 anos na Suécia.

Aluno português em Nova Iorque

Enquanto não chegam os primeiros alunos a Portugal, a EF Education First vai levar a 12 de Agosto o aluno Luís Tripa até Nova Iorque, onde irá assistir ao Fórum Internacional de Liderança Jovem. O jovem lisboeta foi o vencedor nacional do desafio mundial "EF Challenge", de entre mais de 2000 participações em solo português.

O aluno do 12.º ano da Escola Secundária António Damásio concorreu com um vídeo em que dissertou sobre o significado do desenvolvimento sustentável. Com o vídeo que o próprio editou e publicou no YouTube, Luís convenceu o júri de que era a pessoa indicada para representar o País no evento nova-iorquino. "Houve um dia que estávamos na aula de inglês e a professora falou-nos desta possibilidade de ir a Nova Iorque discursar sobre um tema que para mim é muito importante. Como já tirei um curso de inglês e estou à vontade com a língua decidi participar, mas sem grandes esperanças de ganhar", confessa o jovem de 17 anos.

Luís ainda não sabe bem o que esperar dos oito dias que vai passar em Nova Iorque no Fórum Internacional de Liderança Jovem, porém, quer "conhecer pessoas de outros países fazer passar a sua mensagem e ouvir o que os outros têm a dizer".

Neste concurso promovido pela EF saíram ainda mais duas vencedoras. A professora de inglês da Escola Secundária António Damásio, Isabel Aldeia - que irá viajar até Cambridge -, e a estudante Rita Costa, da Escola Secundária Filipa de Vilhena, do Porto, que foi conhecer Oxford, em Inglaterra.

O Fórum Internacional de Liderança Jovem é realizado anualmente pela EF e junta jovens de todo o mundo para debater problemáticas globais e promover o intercâmbio cultural entre os participantes.

Sobre a EF Education First

A EF foi fundada em 1965 por Bertil Hult com o objectivo de "abrir as portas do mundo através da educação". É hoje a maior empresa privada de educação do mundo, com presença em 116 países com mais de 580 escolas e escritórios espalhados pelos 5 continentes. Uma empresa de educação internacional especializada em cursos de línguas no estrangeiro, viagens educacionais, intercâmbio cultural e programas de preparação para universidades estrangeiras. A EF combina a aprendizagem linguística com a experiência cultural e o desempenho académico com as viagens educacionais, transformando sonhos em verdadeiras experiências de vida. Possui um corpo docente de mais de 23.000 professores e uma equipa de mais de 45.000 colaboradores.

 

 
7070
Loading. Please wait...

Fotos popular