Pravda.ru

Notícias » Negόcios


Angola: Petróleo, educação, crianças

23.04.2010 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

LUANDA, 19 de Abril de 2010 – Apesar de 2 milhões de crianças em Angola terem sido matriculadas desde 2002, ainda existem 1.2 milhões de crianças fora do sistema de ensino e somente 10 % das crianças matriculadas entraram na escola com experiência de desenvolvimento infantil.

Além disso, apenas 54% das crianças completaram a escola primária e entre estas, poucas têm competências necessárias para desenvolver os seus próprios trabalhos e contribuir para o desenvolvimento do país. O cenário ainda é mais desolador quando analisado em termos de qualidade:
mais de 75% dos professores nunca tiveram nenhuma formação específica em educação.


Contudo, nos últimos anos têm vindo a se registar muitos progressos a nível sector da educação. Fundamentalmente na construção de novas salas de aulas e na formação de professores para a melhoria do ensino. Mas os progresos são limitados, pelo facto de que a educação beneficia apenas 6.4% do orçamento geral do Estado.


O desenvolvimento de Angola está intrinsecamente ligado aos investimentos na educação e na formação profissional dos jovens. Para garantir os direitos das crianças; o desenvolvimento do pais; a diversificação da economia e o combate à pobreza; o Governo de Angola deve pôr termo ao
elevado número de crianças fora do sistema do ensino. É necessário uma Educação de qualidade para Todos já.


Em ocasião da Semana Mundial da Educação para Todos, o Representante do UNICEF Angola, Dr. Koenraad Vanormelingen referiu que, o Governo de Angola deve aumentar os investimentos no sector da educação, garantindo até 15% do Orçamento Geral do Estado para a educação, de forma a diminuir significativamente o número de crianças fora do sitema de ensino e melhorar a qualidade de educação para todos. “O melhor aproveitamento dos dividendos do petróleo é investir na educação de todas as crianças angolanas”, advogou.


Apesar dos progressos, Angola tem de acelerar e desenvolver esforços para atingir as Metas do Desenvolvimento do Milénio na educação. São necessários mais de 54.000 salas de aulas adicionais até 2015, as escolas têm de ser amigas da criança, a formação de professores e a supervisão tem de ser desenvolvida e um esforço especial deve ser realizado para providenciar acesso à educação às crianças pobres e mais vulneráveis.



O UNICEF tem vindo a apoiar o Governo desde 2005 com mais de 46,5 milhões de dólares, para garantir as crianças angolanas o direito universal de acesso à uma educação de qualidade, no contexto dos 11 Compromisos para as Crianças, através do reforço das capacidades do Ministério da Educação, da formação de 7,000 mil professores e construção e reabilitação de 383 escolas.


A Semana Mundial da Educação em Angola vai ser marcada com a promoção da reflexão sobre o ensino, de 19 a 24 de Abril, no Instituto Médio Industrial de Luanda (IMIL) e o acto de abertura foi presidido pelo Ministro da Educação, Npinda Simão na companhia dos representantes do UNICEF, Dr. Koenraad Vanormelingen e da UNESCO, Dr. Alaphia Wrigth

 
3158
Loading. Please wait...

Fotos popular