Pravda.ru

Notícias » Negόcios


A importância do planeta

22.02.2017 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
A importância do planeta. 26063.jpeg

Acabamos de comemorar Tu B' Shvat, o dia da comemoração do Ano Novo das Árvores. 
Diz a lenda que, se um homem quer deixar algum legado que ultrapasse sua vida, ele deve ter um filho, escrever um livro e plantar uma árvore. 


É incrível a conexão que a religião judaica tem com a natureza. Grande parte de suas celebrações associa-se a ciclos da natureza, mas, mais do que tudo, Tu B’shvat representa o respeito pelo meio ambiente. Data outrora menor no nosso calendário, o dia 15 de Shevat assume proporções ecológicas e até proféticas em nossos dias. 


A preocupação com a natureza já fazia parte de nossas escrituras sagradas, desde a Torá até o Talmud, e das discussões com nossos mais famosos sábios, como Maimônides e Rashi, que discutiam quais eram as interpretações possíveis dos preceitos específicos de cuidados com a natureza. Estes princípios nortearam também a criação e o desenvolvimento de Israel. 


Com uma terra árida diante de nós, após a destruição dos Templos, nosso grande sonho de conquista da terra de Israel sempre contemplou a transformação do deserto em pomar. Israel defende sua terra com as armas necessárias, mas Israel se apropria de sua terra plantando árvores e respeitando o meio ambiente. 


O judaísmo busca o crescimento espiritual de seu povo, mas nosso povo também aprendeu com suas tradições e feriados a respeitar o meio ambiente, a natureza, as árvores, os rios, as terras, os animais e a todo organismo vivo que encontramos a possibilidade de deixar um mundo mais equilibrado para nossos descendentes. 
Dois preceitos muito importantes do judaísmo têm um caráter ecológico primordial. O alimento kasher respeita os animais em sua forma de abate e o Shabat, com sua orientação de parar tudo por um dia na semana, contem em si só a possibilidade de deixarmos de poluir e de exaurir nossos recursos.

 
Hoje, podemos ver a importância que Israel confere à sustentabilidade e como age para ser um dos países com uma política de desenvolvimento que busca interagir com a natureza do modo mais inteligente e respeitoso possível. 


Atualmente, Israel conta com 83% de suas casas utilizando energia solar para aquecimento de água, sendo a maior porcentagem no mundo. Em Ashkelon temos a maior unidade de dessalinização de água no mundo. Israel é o primeiro país a ter uma rede nacional de carros elétricos. Também em Israel, o gerenciamento de resíduos é impressionante e o país utiliza 75% do reuso da água em sua lavoura. 


Israel é referência mundial em irrigação na agricultura e auxilia um sem número de países, ensinando seu método. 


Todos sabemos que o reflorestamento é uma palavra-chave desde o estabelecimento do Estado judeu e hoje somos um dos únicos dois lugares no mundo em que os desertos encolhem ao invés de crescer. Israel também se destaca no controle da emissão de CO2 e na reciclagem. 


Independentemente destes números assustadoramente positivos no trato do meio ambiente, a cultura do cuidado com a natureza, shmirat hatevah, impregna todo cidadão e toda criança do país.

 
Um povo que comemora o Ano Novo das Árvores desde os primórdios, um povo que guarda um dia por semana para a elevação espiritual, dando trégua a qualquer atividade que possa comprometer o ambiente, um povo que tem em suas escrituras conceitos que declaram firmemente a necessidade de cuidar de tudo o que existe na natureza, é um povo capaz de gerar estes dados tão positivos de sustentabilidade. 
Eu, que declaro em meus objetivos a disposição de cuidar do meio ambiente, fico motivado com nossos textos sagrados e com o compromisso assumido por Israel. 
Nosso planeta exige esta responsabilidade de todo o mundo e nossos olhos podem se voltar para Israel como exemplo.

 
Foi por isso tudo que Tu B’Shvat alcançou uma maior importância no calendário judaico, que já tem um forte apelo ecológico. 
Não somos os únicos donos da verdade em relação ao meio ambiente, mas com certeza somos um modelo de como uma comunidade interessada pode interagir com a natureza sem destruí-la. 


O planeta agradece. 
 
Floriano Pesaro

 
5176
Loading. Please wait...

Fotos popular