Pravda.ru

Notícias » Negόcios


Investigadores desvendam origens do gado crioulo das Americas

09.08.2019 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Investigadores desvendam origens do gado crioulo das Americas. 31513.jpeg

Investigadores desvendam origens do gado crioulo das Americas

 

Num artigo publicado na prestigiada Scientific Reports uma equipa internacional, coliderada pela investigadora do CIBIO-InBIO, Catarina Ginja, revela que as raças de gado crioulo presentes nas Américas possuem a sua própria identidade genética e são de grande importância para a gestão da espécie. O artigo confirma, através de dados genéticos, que a origem do gado crioulo Americano não é exclusivamente ibérica, mas que existe o importante contributo de outros continentes na constituição das suas populações, nomeadamente do continente Africano.

  

O gado bovino não existia nas Américas até o final do século XV quando os primeiros animais foram introduzidos, ao que tudo indica seguindo a colonização Europeia. Contudo, as suas origens ainda não são claras e os estudos conduzidos até o momento não permitiram um consenso quanto ao contributo de raças de outros continentes.

 

O artigo agora publicado revela que o gado crioulo das Américas não só tem múltiplas origens, como apresenta uma identidade única que difere tanto das raças Europeias quanto das Africanas. Os resultados desta análise genética indicam, também, que tanto o nível de diversidade, quanto o contributo das raças de outros continentes varia bastante entre populações de gado crioulo das diferentes regiões. Catarina Ginja, primeira autora do artigo e investigadora do CIBIO-InBIO explica que os "nossos resultados confirmam a origem predominante em raças de gado ibéricas, mas também apontam para o importante contributo de bovinos de outras regiões. Um exemplo são as populações de gado crioulo do Brasil, Panamá, México e Colômbia que apresentam uma clara contribuição Africana na sua composição genética"

 

Para chegar a esta conclusão, a equipa que para além do CIBIO-InBIO incluiu investigadores de outras 38 instituições, entre eles Luis Gama do CIISA-Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade de Lisboa e os Espanhóis Amparo Martínez da Universidade de Córdoba, Oscar Cortéz da Universidade Complutense de Madrid e Inmaculada Martin Burriel da Universidade de Zaragoza, y más de 40 investigadores de diversas instituciones y universidades de Iberoamérica. Todos ellos integran el Consorcio Biobovis, formado en el seno de la Red CONBIAND (https://biobovis.jimdo.com/) que durante más de 10 años ha venido investigando la biodiversidad bovina Iberoamericana. En este trabajo concretamente se analisaram diversos marcadores genéticos recolhidos de um número sem precedentes de bovinos. Ao todo foram quase cinco mil indivíduos provenientes de mais de cem populações, incluindo o gado crioulo das Américas e raças com origem na Península Ibérica, Europa Continental, Reino Unido, África e Índia.

 

Os autores deste artigo sublinham ainda que dada a identidade do gado crioulo é necessário aprofundar o conhecimento sobre sua composição genética, nomeadamente fazendo uso das modernas técnicas da genómica para investigar a sua adaptação a ambientes específicos promovendo assim a gestão mais eficiente e a conservação destes recursos genéticos únicos numa região onde se encontram os maiores produtores mundiais de gado bovino.

 

Artigo original: Ginja, C, Gama LT, Cortés O, Martín-Burriel I, Veja-Pla JL, Penedo C, Sponenberg C, Ferreras JC, Sanz A, Egito A, Álvares LA, Giovambattista G, Agha SA, Roghberg A, Lara MAC, BioBovis Consortium, Bermejo JVD & Martínez AM (2019) the genetic ancestry of American Creole cattle inferred from uniparental and autosomal genetic markers. Scientific Reports, DOI:https://doi.org/10.1038/s41598-019-47636-0

 

 
4696

Fotos popular