Pravda.ru

Mundo

Irã: A Verdade e a Histeria

30.12.2009
 
Irã: A Verdade e a Histeria

A Revolução Verde falhou na República Islâmica do Irão. Por uma razão muito boa: ela foi coordenada a partir do exterior, por dissidentes iranianos de famílias abastadas, e concentrada nas classes abastadas nos bairros abastados nas principais cidades. O povo está maciçamente em torno do Presidente Ahmadi-Nejad. Como , então, separar a verdade e a histeria?


Protestos no domingo. Mir Hussein Mousavi, o sobrinho. Assassinato pelas forças de segurança. Repressão. Estas são as manchetes de inúmeras fontes ocidentais da mídia depois dos protestos de domingo. As fontes? "Um proeminente defensor". "Um cineasta". "Um porta-voz da oposição (sem nome)".

Eufemismos tão profissionais...ou seja, material do e sgoto. Lixo . Tolice. Mentiras… do tipo escritos por jornalistas estagiários enviados para investigar um cano de esgoto bloqueado em um parque de estacionamento subterrâneo, e depois produzem "Alien Lixa Parque". Inglesmente falando, isso é…

No caso dos protestos de domingo em Teerão, enquanto a mídia ocidental está usando “alguém ouviu dizer que o padeiro disse” como fonte, o quê estão citando as autoridades?


Quem está dizendo que as autoridades iranianas estão admitindo o que aconteceu e que estão realizando uma investigação? Uma investigação aprofundada. E, enquanto alguns estão afirmando que o sobrinho do "Lider" da Oposição Mir Hossein Mousavi (Seyed Ali Mousavi) foi ameaçado por "agentes da polícia secreta" dizendo que ele seria morto dia antes dos protestos, no domingo, há outras versões.

Uma versão das notícias, oficiais no Irão mas não fora, é de que as autoridades iranianas alegam que, se um "agente da polícia secreta" queria matar o sobrinho de Mosavi, certamente não teria passado dias fazendo chamadas ameaçadoras… e, por outro lado, a morte está sendo investigada. Porque é suspeita.


E porque é suspeita? Porque os elementos terroristas, mais uma vez, vêm operando em território iraniano. Na verdade, o Presidente Ahmadi-nejad, que é conhecido por sua abordagem franca e honesta na gestão política, declarou recentemente que há provas de que toda a campanha está sendo planejada por interesses ocidentais. "A mascarada nauseabunda" é como ele descreveu os comícios de domingo, em que sete/oito pessoas perderam suas vidas.

Para começar, as autoridades iranianas têm admitido que os comícios foram apoiados por "dezenas de milhares" de manifestantes. Eles também admitiram que "sete ou oito pessoas morreram”. No entanto, a República Islâmica do Irã não é Mousavi e não é a classe elitista que apoiaram o Xá e hoje providencia o apoio da oposição.


Abbas Ja'fari Dolatabadi, Procurador Público de Teerão, admitiu hoje que "Sete pessoas foram mortas nos tumultos no domingo", enquanto um outro relato de assassinato está sendo investigado, devido ao fato de que o inquérito policial revela que não houve tiroteios. Os mortos "foram atingidos com objetos duros ou por um tipo de bala que a polícia não têm as autoridades".


As autoridades iranianas continuam a avançar com uma investigação adequada de modo que "os culpados por trás desses crimes sejam punidos".
Então, onde está a verdade e onde reside a histeria?

Lisa Karpova
PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular