Pravda.ru

Mundo

ISA doa acervo de quase 4 mil livros para recompor biblioteca do Museu Nacional

30.06.2019
 
ISA doa acervo de quase 4 mil livros para recompor biblioteca do Museu Nacional. 31267.jpeg

ISA doa acervo de quase 4 mil livros para recompor biblioteca do Museu Nacional

Publicações, periódicos e livros reunidos desde 1969 ajudarão a reconstrução da Biblioteca Francisca Keller, totalmente destruída em incêndio no ano passado

 

Publicações e livros raros de antropologia do acervo do Instituto Socioambiental (ISA) ajudarão o Museu Nacional a recompor sua biblioteca, destruída no incêndio que atingiu a instituição, no Rio de Janeiro, em setembro de 2018. Na semana passada, o ISA doou grande parte de sua própria biblioteca para o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional (PPGAS) da UFRJ, que abriga a Biblioteca Francisca Keller (BFK).

São 3.873 livros, 206 teses e dissertações e 177 coleções de periódicos sobre povos indígenas, populações tradicionais, meio ambiente e temas relacionados. As 104 caixas enviadas ao Rio de Janeiro contêm publicações raras na área, como a edição da Revista do Museu Paulista, da USP, de 1949, com o ensaio de Florestan Fernandes sobre os Tupinambá. 

São livros, teses e periódicos garimpados em sebos e livrarias desde 1969. Tudo começou com uma iniciativa de Beto Ricardo e Fany Ricardo, que, ainda na graduação de Ciências Sociais, na Universidade de São Paulo, começaram a colecionar uma bibliografia importante sobre o tema. Esse acervo inicial foi institucionalizado com a fundação do Centro Ecumênico de Documentação e Informação (CEDI), em 1974, e a formação do programa Povos Indígenas no Brasil.

"Depois, os pesquisadores passavam no CEDI para falar sobre a situação nas áreas em que trabalhavam e deixavam cópias de suas teses. Ou seja, uma contribuição espontânea dos colaboradores do CEDI, e que formou um acervo de teses, algumas delas raras, dentro do Programa Povos Indígenas no Brasil", relembra Beto Ricardo.

Todo o acervo foi incorporado ao ISA na sua fundação, em 1994, e potencializado com novas obras. As edições da série Povos Indígenas no Brasil utilizaram obras dessa biblioteca e, em suas últimas edições, apresentam um encarte com os fac-símiles das publicações utilizadas (veja aqui). Apesar da doação à biblioteca, o acervo do ISA continuará recebendo contribuições. A maior parte dele está digitalizada.

"A coleção do ISA vai ser um carro chefe da nova biblioteca, uma das maiores doações", afirma Carlos Fausto, membro da Comissão de Reconstrução da Biblioteca Francisca Keller (BFK), do Museu Nacional

Os trabalhos de reconstrução da biblioteca começaram uma semana após o incêndio. Desde então, o PPGAS tem recebido doações de livros, que comporão a nova biblioteca em outro prédio dentro da Quinta da Boa Vista, que não foi atingido pelo fogo. A expectativa é de que a nova biblioteca tenha cerca de 20 mil livros.


Periódicos

A BFK não estava aceitando doações de periódicos. "Contudo, os periódicos da coleção do ISA não estão na internet e, portanto, resolvemos aceitar tudo", afirmou Carlos Fausto.


São periódicos publicados por organizações indígenas, indigenistas (órgãos públicos, ONGs, igrejas, entre outros), da sociedade civil (Conselho Nacional dos Seringueiros, por exemplo) e instituições acadêmicas e de pesquisa do Brasil, América Latina, EUA e Europa, principalmente sobre povos indígenas.

A coleção mais antiga é da Revista do Museu Paulista, da USP. A coleção do ISA vai do volume 2, nova série (dedicada à antropologia, principalmente à etnologia indígena), de 1948, ao volume publicado em 1985. Outro título de periódico importante para a etnologia é a Revista de Antropologia, da USP. A coleção do ISA vai do volume 1, número 1, de 1953 (capa anexa) ao volume 27/28, de 1984/1985.

Destaques:

Teses/Dissertações:
STAUFFER, David H. The origin and establishment of Brazili's Indian Service: 1889-1910. University of Texas, 1955.
TAMBS, Lewis Arthur. March to the west: seven centuries of luso-brazilian expansion, origins to 1808. University of California, 1967.
LAVE, Jean Elizabeth Carter. Social taxonomy among the Krikati (Ge) of Central Brazil. Harvard University, 1967.
O'REILLY, Donald Francis. Rondon: biography of a Brazilian Republican Army Commander. New York University, 1969.
WEISS, Gerald. The cosmology of the Campa indians of Eastern Peru. University of Michigan, 1969.
QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de (Org.). Vale do Ribeira : pesquisas sociológicas. USP, 1969.
AMORIM, Paulo Marcos de. Índios camponeses (os Potiguara de Baía da Traição). UFRJ, 1970.
MOURÃO, Fernando Augusto Albuquerque. Os pescadores do litoral sul do Estado de São Paulo. 2 v. USP, 1971.
NEWTON, Dolores. Social and historical dimensions of Timbira material culture. Harvard University, 1971.

Livros:
As dez edições mais antigas do acervo:
FERREIRA, Francisco Ignacio. Diccionario geographico das minas do Brasil. Imprensa Nacional, 1885.
BARBOZA, L. B. Horta. O Serviço de Proteção aos Índios e a História da Colonização do Brazil. Jornal do Commércio, 1919.
BARBOZA, L. B. Horta, Dir. Interino do SPI. Pelo índio e pela sua protecção official. Comissão Rondon, 1923.
FARABEE, William Curtis. The central Caribs. University of Pennsylvania, 1924.
PERICOT GARCIA, Luis, VENTURINO, Agustin. Enciclopedia grafica los aborigenes de America. Editorial Cervantes, 1930.
RONDON, Frederico Augusto. Na Rondônia ocidental. Companhia Editora Nacional, 1938.
MELO E SILVA, José de. Fronteiras Guaranis (com um estudo sobre o idioma Guarani ou ava-ñe-ê). Imprensa Metodista, 1939.
COSTA, Angyone. Migrações e cultura indígena: ensaios de arqueologia e etnologia do Brasil. Companhia Editora Nacional, 1939.
MARTIUS, Carlos Frederico von. O direito entre os indígenas do Brasil. Edições e Publicações Brasil, 1938.
NIMUENDAJU, Curt. The Serente: Translated from the manuscript by Robert H. Lowie. The Southwest Museum, 1942. (capa anexa).

ISA

https://www.socioambiental.org/pt-br/noticias-socioambientais/isa-doa-acervo-de-quase-4-mil-livros-para-recompor-biblioteca-do-museu-nacional

 


Fotos popular