Pravda.ru

Mundo

Bento XVI na sua homilia pediu a unidade de todos os cristãos

30.06.2006
 
Bento XVI na sua homilia pediu a unidade de todos os cristãos

Na solenidade de S. Pedro e S. Paulo celebrada ontem, Bento XVI pediu a unidade de todos os cristãos, separados há quase mil anos e entregou a 27 bispos e arcebispos a estola de lã branca bordada que simboliza a ligação entre o Papa e esses religiosos. Conforme a tradição, uma delegação do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla, formada pelo «metropolita» (arcebispo) de Pérgamo, Ioannis, e o bispo de Diokleia, Kallistos, participaram na cerimónia. Na sua homilia, Bento XVI ressaltou a figura de São Pedro e o preço que a Igreja paga por ensinar o Evangelho, “sofrendo até os dias de hoje”.

Na celebração, Bento XVI denunciou que actualmente os católicos sofrem porque o mundo tenta expulsar a figura de Cristo. A barca da igreja “é castigada pelas ideologias, que parecem decretar o seu naufrágio” – referiu na homilia da missa celebrada na basílica de S. Pedro diante de milhares de fiéis e numerosos representantes do corpo diplomático da Santa Sé.

“Cristo é de novo escarnecido e golpeado, continuam tentado tirá-lo do mundo. A pequena barca da Igreja é castigada pelo vento das ideologias, que com suas águas penetram nela e parecem decretar seu naufrágio. No entanto, nessa Igreja que sofre, Cristo sai vitorioso e a fé reage, sempre com força” – afirmou. Para o Papa, a força do homem não bastaria para edificar e guiar a Igreja. Por isso é necessária a mão de Cristo, “que nos levanta do chão”.

Durante a mesma cerimônia Bento XVI apelou para que a crise envolvendo um refém israelense na Terra Santa chegue ao fim. O papa disse que os militantes palestinos devem libertar o soldado israelense sequestrado e que os dois lados devem retomar o diálogo.

O pontífice disse que estava "acompanhando apreensivo" os últimos desdobramentos, no momento em que Israel prendeu membros do gabinete palestino, chefiado pelo Hamas, e prepara-se para ampliar sua ofensiva militar em Gaza.

"Rezo para que cada raptado seja devolvido para seus entes queridos", disse o papa para uma multidão reunida na praça de São Pedro em referência ao atirador de tanque israelense, de 19 anos, que foi sequestrado em um ataque na fronteira, no domingo.

"Apelo para os líderes israelenses e palestinos que, com a generosa contribuição da comunidade internacional, busquem de maneira responsável a solução negociada do conflito, que pode exclusivamente assegurar a paz buscada pelo seu povo".


Loading. Please wait...

Fotos popular