Pravda.ru

Mundo

Kirchner mantém maioria, mas perde principais cidades argentinas

29.10.2013
 

O partido Frente para a Vitória (FPV), da presidenta Cristina Kirchner, foi o mais votado nas eleições legislativas da Argentina, realizadas neste domingo (27). Segundo projeções oficiais, com quase 7,7 milhões de votos, 33% do total, conta com a maioria de 132 cadeiras na Câmara de Deputados. Apesar de continuar sendo a principal força política a nível nacional, o partido de Cristina perdeu nos principais distritos eleitorais.


Na principal província, Buenos Aires, a vitória ficou com Frente Renovadora, principal oposição ao governo. Ainda assim, o governo comemorou a vitória do FPV, que apoiou-se no seu desempenho nas províncias em que conseguiu diferença esmagadora sobre as alternativas políticas, como em Rio Preto, Entre Rios e Tucuman.


Contudo, a derrota nos grandes distritos não deixa de ser preocupante para a presidenta que precisa viabilizar a candidatura de Daniel Sciolli, que no momento tende a ser o candidato governista em 2015, uma vez que ela não poderá se postular a um terceiro mandato.


"Houve resultados locais muito importantes, mas a Frente para a Vitória volta a se consolidar", avaliou o vice-presidente do país Amado Boudou. Da mesma forma, o chefe de Gabinete, Juan Manuel Abal Medina, declarou que "o FPV incrementou sua maioria na Câmara de Deputados por cinco bancas, garantindo a governabilidade na Argentina".


Nas eleições deste domingo se renovaram metade da Câmara dos Deputados e um terço do Senado. Na Argentina, para a Câmara, o número de representantes eleitos por distrito é proporcional ao número de votantes. Já no Senado, cada província (estado) tem três bancas. Algumas províncias e municípios também renovaram parte de seus legislativos locais.


Buenos Aires
Sergio Massa, da Frente Renovadora, ganhou com 12 pontos percentuais de vantagem em relação ao segundo colocado, o kirchnerista Martín Insaurralde. Com esse resultado, Massa, que é prefeito de Tigre e ex-chefe de gabinete de Cristina, se apresenta como um dos principais candidatos da oposição à presidência em 2015.


Resultado histórico
A Frente de Esquerda e dos Trabalhadores conquistou também um lugar na Câmara de Deputados pela província de Mendoza. O resultado histórico da aliança conformada pelo Partido Operário, Partido dos Trabalhadores Socialistas e Esquerda Socialista se repetiu na província de Buenos Aires e em Salta.


Cristina Kirchner
Recém operada, a presidenta Cristina Kirchner se recupera da drenagem de um hematoma na cabeça e não participou da última etapa da campanha pelas eleições legislativas e nem pode votar. Os médicos da mandatária proibiram-na de viajar. Ela está em repouso na residência de Olivos, na periferia da capital Buenos Aires.


Segundo o filho mais velho de Cristina, Máximo, sua mãe está "muito bem e de bom humor". Após votar na província de Rio Gallenos, ele deu declarações à imprensa sobre a saúde da presidenta.
 
Da redação do Vermelho,
Com informações das agências de notícias


Loading. Please wait...

Fotos popular