Pravda.ru

Mundo

UNICEF lança apelo humanitário de 2 bilhões de dólares pelas crianças

28.01.2016
 
UNICEF lança apelo humanitário de 2 bilhões de dólares pelas crianças. 23680.jpeg

Genebra, 26 de Janeiro 2016 - O UNICEF lança hoje um apelo para arrecadação de 2 biliões de dólares destinados a atender 43 milhões de crianças em situação humanitária de emergência em todo o mundo.

Pela primeira vez, a maior parte das arrecadações obtidas - 25 porcento - será destinada a educação de crianças em situação de emergência. Este ano o UNICEF prevê aumentar consideravelmente o número de crianças em situação de emergência que têm acesso a educação - de 4.9 milhões no início de 2015 para 8.2 milhões em 2016. Mais da metade - 5 milhões - serão crianças sírias que estão no país ou em países vizinhos.

"Milhões de crianças têm a sua educação roubada", afirma Afshan Khan, Director do UNICEF para os Programas de Emergência. "A Educação é uma medida de protecção da vida da criança que providencia oportunidades para aprender e brincar, no meio da carnificina e das granadas. Este ano, um quarto dos fundos arrecadados é destinado à educação. Educando a mente das crianças e jovens estamos a manter a esperança para que eles possam visualizar um futuro melhor para eles, as suas famílias e as suas sociedades, e assim ajudar a quebrar o ciclo de crises crónicas."

O apelo do UNICEF duplicou comparando com o mesmo período há cerca de 3 anos. Tanto os conflitos como as situações climáticas extremas estão a forçar o aumento de crianças que deixam os seus lares e a expôr milhares de crianças a fome, violência, doenças, abusos e ameaças a sua educação.

1 em cada 9 crianças em todo o mundo, está agora a viver numa zona de conflito. Em 2015, as crianças vivendo em países e áreas afectadas por conflitos eram duas vezes mais vulneráveis a morte por doenças preveníeis antes de atingirem os 5 anos de idade, em relação as que estão noutros países.

A mudança climática é também uma ameaça crescente, com mais de 1 bilhão de crianças vivendo em zonas inundadas e cerca de 160 milhões vivendo em zonas com altos registos de seca. O El Niño, por exemplo é um dos eventos climáticos mais fortes e tem representado um risco adicional.

Cresce o número de pessoas que são forçadas a abandonar o seu lar. Só a europa recebeu mais de 1 milhão de refugiados e migrantes em 2015.

"Nos últimos meses tenho visto com os meus próprios olhos crianças arrastadas para além dos limites do sofrimento humano no Burundi, no nordeste da Nigéria e ao longo da rota dos migrantes e refugiados na Europa", diz Khan. "Em todo o mundo, milhões de crianças foram forçadas a abandonar as suas casas devido à violência e conflito. A crise global dos refugiados é também uma crise de protecção das crianças que estão em maior risco de serem abusadas, exploradas e serem vítimas do tráfico".

O apelo do UNICEF visa alcançar um total de 76 milhões de pessoas em 63 países.

 

  • A maior parte dos recursos - 1.16 bilhões de dólares - é destinada à Síria e aos refugiados sírios no Egito, Iraque, Jordânia, Líbano e Turquia. As principais necessidades incluem água potável, vacinação, educação e protecção da criança.
  • 30.8 Milhões está a ser solicitado pelo UNICEF para responder à crise dos refugiados e dos migrantes na Europa.
  • O UNICEF está a solicitar 180 milhões de dólares para as crianças no Iémen, onde quase 10 milhões de crianças necessitam urgentemente de ajuda humanitária em consequência de um conflito que já dura 1 ano.
  • O UNICEF está a apelar para 25.5 milhões de dólares destinados a ajudar a proteger as crianças no Burundi, um dos países mais pobres do mundo, e para apoiar os refugiados do Burundi que fugiram para o Ruanda e Tanzânia.

O UNICEF apela ainda para a arrecadação de 188.9 milhões para responder às necessidades humanitárias na Nigéria, Camarões, Níger e Chade, e enfrentar as consequências da violência no nordeste da Nigéria.

Os recursos obtidos pelo UNICEF também abrangem países em situação de emergência mas com escasso financiamento - incluindo as crises prolongadas no Afeganistão, na República Democrática do Congo e no Sudão que tiveram um financiamento abaixo dos 40 porcento em 2015.

Os fundos arrecadados pelo UNICEF serão utilizados para a resposta humanitária imediata, e também para os trabalhos a mais a longo prazo de modo a preparar os países para futuros desastres.

Em 2015, o UNICEF atingiu milhões de crianças com ajuda humanitária - incluindo o fornecimento de água potável a cerca de 22,6 milhões de pessoas, a vacinação de 11,3 milhões de crianças contra o sarampo, o tratamento de 2 milhões de crianças para a formas mais graves de desnutrição, oferecendo apoio psicológico a 2 milhões de crianças e garantido o acesso ao ensino básico a 4 milhões de crianças.

As informações complementares sobre a Acção Humanitária para Crianças 2016 e os respectivos países, podem ser encontradas em www.unicef.org/appeals

Vídeo e fotos estão disponíveis para download em: http://uni.cf/1RTmcsI

Os 63 países e áreas inseridos na Acção Humanitária para Crianças 2016 foram destacados devido à dimensão da crise, a urgência do seu impacto sobre as crianças e as mulheres, bem como a complexidade e a capacidade de resposta.

Sobre o UNICEF

 O UNICEF promove os direitos e bem-estar de todas as crianças, em tudo que fazemos. Com os nossos parceiros, trabalhamos em 190 países e territórios para traduzir este empenho em acções concretas, com foco especial no esforço em alcançar as crianças mais vulneráveis ​​e excluídas, para o benefício de todas as crianças, em todos os lugares.

 


Loading. Please wait...

Fotos popular