Pravda.ru

Mundo

Paquistão: EUA comete acto de guerra?

27.09.2010
 
Paquistão: EUA comete acto de guerra?

Fontes no Paquistão afirmam que helicópteros dos EUA atacaram alvos dentro do Paquistão, matando 30 pessoas. O ataque aconteceu na sexta-feira e foi confirmado pelo Paquistão e fontes militares dos EUA. No entanto, desta vez ISAF violou o acordo? Há aqueles que afirmam no interior do Paquistão que é um acto de guerra.


Dawn, jornal no Paquistão, afirma que fontes militares dos EUA confirmam o ataque na última sexta-feira contra 30 militantes pertencentes à rede Haqqani, que cruzou a fronteira para o Afeganistão para atacar o Posto de Combate Nazirah no distrito de Tani de Khost, oito milhas dentro do Afeganistão. Este foi o sexto ataque deste tipo desde o final de agosto.


A Força Internacional de Assistência à Segurança atravessou a fronteira, perseguiram os rebeldes para a sua base no Paquistão e matou 30 em um ataque aéreo por helicópteros de assalto. Mais ataques de drones no fim-de-semana reclamaram outras quatro vidas, sendo 19 ataques em 24 dias dentro do Paquistão.


Não está claro ainda quanto ao facto se todos os mortos eram militantes ou civis inocentes e também não é claro o quão longe eles estavam dentro do Paquistão. As reivindicações dos EUA são que tem um acordo com as autoridades paquistanesas para bater alvos a até seis milhas dentro do Paquistão.


O porta-voz da ISAF Sargento Matthew Summers afirmou que as forças da ISAF agiram dentro de suas regras de engajamento, porque eles são autorizados a prosseguir as forças do outro lado da fronteira "se eles estão envolvidos em conflitos ou sob ataque" com os talibãs ou Al-Qaeda e podem ir mais além para buscar efectivos seniores, como Bin Laden, Mulá Omar ou Ayman al-Zawahiri.

O Paquistão, por sua vez nega qualquer acordo. P ortanto, foi cometido um acto de guerra? Há muitas pessoas no Paquistão, que afirmam que sim.

Konstantin Karpov
Pravda.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular