Pravda.ru

Mundo

Contradição entre Portugal e Espanha quanto à base da ETA em Portugal

27.08.2007
 
Contradição entre Portugal e Espanha quanto à base da ETA em Portugal

Há uma contradição entre as posições portuguesa e espanhola quanto à existencia de uma infra-estrutura da ETA em Portugal. O ministro do Interior espanhol, Alfredo Pérez Rubalcaba, admitiu ontem a possibilidade de a ETA dispor de "uma pequena infra-estrutura no Sul de Portugal, provavelmente no Algarve".

Em declarações à Rádio Nacional de Espanha, o ministro anunciou que o reforço da cooperação entre as polícias dos dois países será legitimado por um acordo que vai criar uma equipa mista de investigação, composta por polícias, juízes e procuradores dos dois países, de modo a "confirmar ou afastar todas as dúvidas a respeito dessa infra-estrutura".

O acordo, segundo Rubalcaba, deve ser assinado a 13 ou 14 de Setembro, à margem da conferência de alto nível sobre imigração organizada em Lisboa pela presidência portuguesa da União Europeia.

 Entretanto quando quer o director da Polícia Judiciária, Alípio Ribeiro, quer o secretário-geral do Gabinete Coordenador de Segurança, Leonel de Carvalho, asseguraram não haver suspeitas da existência de células da ETA em Portugal, segundo Jornal de Notícias.

Alípio Ribeiro , antes de qualquer investigação estar concluída, adiantou que "não há indícios absolutamente nenhuns de que exista uma célula em Portugal, mas é evidente que isto demonstra alguma capacidade de movimentação dessas pessoas em Portugal".

As autoridades portuguesas esperam que a Guardia Civil traga para a reunião de hoje ou amanhã dados concretos sobre a actividade da ETA.


Loading. Please wait...

Fotos popular