Pravda.ru

Mundo

Nicarágua recorda Sandino há 83 anos de sua morte

27.02.2017
 
Nicarágua recorda Sandino há 83 anos de sua morte. 26085.jpeg

Managua (Prensa Latina) Os nicaraguenses recordaram nesta terça-feira (21) o aniversário 80 do assassinato de Augusto César Sandino com um ato simbólico na praça da Revolução desta capital.

Esse será o momento mais importante da jornada de comemoração que impulsionou o Governo Sandinista para evocar a vida e o legado do prócer também conhecido como General de Homens Livres.

'No dia de manhã (terça-feira) vamos estar realizando um ato de homenagem e compromisso com este legado vigente de nosso general', anunciou na segunda-feira a vice-presidenta Rosario Murillo através da televisão local.

'Temos o patrimônio cultural, social, político de seu exemplo que nos impulsiona a ir sempre para além promovendo dignidade, promovendo trabalho e paz, promovendo nossa soberania e o respeito a nossa Nicarágua Bendita, Linda e sempre Livre', acrescentou.

Assim, declarou que em ocasião da data se realizarão uma grande quantidade de atividades, tanto em Masaya como no resto do país.

Conferências, caminhadas, oferendas florais, debates, foros educativos e entrega de obras nas prefeituras e comunidades são algumas das ações que nos últimos dias se realizaram nos 15 departamentos do país para render tributo a uma das máximas figuras de sua história.

O lutador contra a ingerência estadunidense na Nicarágua foi assassinado em 21 de fevereiro de 1934 por oficiais que seguiam as ordens do então chefe da Guarda Nacional, Anastasio Somoza García, apoiado pela embaixada norte-americana neste país.

in

 


Loading. Please wait...

Fotos popular