Pravda.ru

Mundo

Crise poderia descarrilar os esforços para alcançar metas globais de luta contra a pobreza

25.10.2008
 
Crise poderia descarrilar os esforços para alcançar metas globais de luta contra a pobreza

O mundo se encontra, actualmente, numa fase crítica no desenvolvimento global, de acordo com o Secretário-Geral adjunto da ONU, Asha-Rose Migiro, que notou que a turbulência financeira, combinada com a crise alimentar e a mudança climática ameaça os esforços para reduzir em metade a pobreza e outras mazelas sociais e econômicas até a data-limite de 2015.

“Estamos enfrentando uma crise financeira de proporções épicas. Ninguém sabe ao certo, nesta fase, como isso vai desenvolver,” disse Asha-Rose Migiro na nona reunião do Mecanismo de Consulta Regional das agências da ONU e de organizações que trabalham em África, a decorrer em Addis Abeba.

“O impacto da actual turbulência, agravada pela escassez alimentar e os efeitos das alterações climáticas, poderia muito bem inviabilizar as perspectivas de atingir os ODM em todo o espectro político,” acrescentou, referindo-se à luta contra a pobreza mundial conhecida como Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.

Todos estes desafios estão relacionados entre si, disse, lembrando que o aumento das temperaturas vai ameaçar a produtividade agrícola e agravar a insegurança alimentar e, portanto, aprofundar a pobreza. “Ambas as alterações climáticas e a segurança alimentar obrigam-nos a endereçar as vulnerabilidades do povo. Ambos são parte integrante dos nossos esforços para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio,” disse a Sra. Migiro.

Ela salientou a necessidade de trabalhar em conjunto no âmbito mundial, regional e sub-regional, como uma família ONU para encontrar soluções comuns para estes desafios. “A Organização é tão relevante quando é capaz de produzir resultados palpáveis para as pessoas no terreno. Se não agirmos de forma mais coerente, vamos deixar as pessoas que contam muito em nós a cumprir as promessas que fizemos,” disse a Secretária-Geral adjunto.

“Quando agimos com unidade de propósitos, as Nações Unidas podem melhor apoiar os esforços dos países africanos,” ela acrescentou. “Nós vamos percorrer um longo caminho apoiando a União Africano e a NEPAD para perceber a sua visão - a partir de promover a paz, a integração regional e boa governação, para acelerar o desenvolvimento.”

Bento MOREIRA

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular