Pravda.ru

Mundo

Calor na Europa faz vítimas

25.07.2007
 
Calor na Europa faz vítimas

Enquanto o Reino Unido sofre de inundações superiores às registradas em últimos 60 anos, todo o sudeste da Europa combate as chamas devido a onda de calor que atinge em primeiro lugar os Balcãs. Pelo menos 500 pessoas morreram na última semana na Hungria, vítimas do calor. Em algumas regiões do país, os termómetros atingiram os 42 graus centígrados.

 As autoridades colocaram nas ruas milhares de litros de água. Mas as medidas de prevenção não conseguiram evitar o pior. Na última semana, milhares de pessoas foram hospitalizadas. Na Croácia, a canícula já provocou dois mortos e os incêndios consumiram centenas de hectares de floresta. Cinquenta focos estavam também a ser combatidos na Sérvia.

As temperaturas superiores a 40 graus provocaram ainda inúmeros incêndios na Macedónia, onde se registou uma vítima mortal, para além da evacuação de milhares de pessoas da vila de Bitola, a 30 quilómetros da capital Skoje.

Na Roménia, também se registaram temperaturas recorde. Em Bucareste, os termómetros chegaram aos 45 graus. Pelo menos 30 pessoas morreram. O calor levou 19 mil romenos aos hospitais.
Fora das cidades, são os incêndios que trazem problemas aos bombeiros.
O combate aos fogos está a ser dificultado pelo calor em todo o Sudeste da Europa.

Um incêndio em Bari, Itália, destruiu a floresta juntou a uma pequena localidade costeira. Duas pessoas ficaram carbonizadas quando o carro onde seguiam foi rodeado pelas chamas. As outras duas vítimas morreram por asfixia numa praia da região.

Os problemas repetem-se em toda a Grécia. Em Atenas, os termómetros chegaram aos 48 graus centígrados. Apesar do calor extremo, as autoridades contam apenas duas mortes na última semana.
As temperaturas só devem começar a baixar na próxima quinta-feira.


Loading. Please wait...

Fotos popular