Pravda.ru

Mundo

Sequestrador do Boeing sudanês pediu o refúgio na embaixada da França

24.01.2007
 
Sequestrador do Boeing sudanês pediu o refúgio na embaixada da França

Um Boeing 737 sudanês da companhia Sudan Air West , com 116 pessoas a bordo, seqüestrado hoje em Cartum já aterrou em N'djamena, capital do Chade, e todos os passageiros foram libertados.

Abba Ali Khaya, jornalista da rede estatal "Radiodifusão Nacional do Chade", disse por telefone à agência Efe, de N''djamena, que todos os passageiros já deixaram o avião, mas o seqüestrador continua a bordo, negociando com a Polícia.

Todos os passageiros estão a salvo, acrescentou.

O vôo fazia a rota entre Cartum e a cidade de Al-Fasher, a maior localidade da região de Darfur, quando foi seqüestrado por um homem armado, segundo a televisão "Al Jazira".

Aparentemente, de acordo com fontes policiais, o seqüestrador tinha a intenção de chamar a atenção internacional para os problemas de Darfur. A Reuters informa que o sequestrador pediu o refúgio na embaixada da França em N”djamena.

A região, na fronteira do Sudão com o Chade e a República Centro-Africana, vive desde fevereiro de 2003 um conflito gerado por grupos que pegaram em armas para protestar contra sua marginalização. Mais de 200 mil pessoas morreram e há mais de dois milhões de deslocados.


Loading. Please wait...

Fotos popular