Pravda.ru

Mundo

Paquistão excluído da Comunidade Britânica

23.11.2007
 
Paquistão excluído da Comunidade Britânica

O Paquistão foi excluído da Comunidade Britânica nesta quinta-feira (22) por causa do estado de exceção decretado pelo presidente Pervez Musharraf em 3 de novembro, informa BBC Brasil.

Em um encontro realizado em Uganda, os ministros de Relações Exteriores das nações que integram o grupo decidiram suspender o Paquistão até que a democracia seja restaurada no país.


O país já havia sido alertado pelo grupo, 10 dias atrás, de que deveria pôr fim ao estado de emergência dentro desse prazo, ou teria de enfrentar a suspensão.


O Paquistão também deverá cumprir outras exigências para retornar à Comunidade Britânica, entre elas a libertação dos prisioneiros políticos detidos após a declaração do estado de emergência e a renúncia do general Musharraf ao cargo de comandante das Forças Armadas.
Nos últimos dias, o governo de Musharraf já libertou mais de 3,4 mil presos políticos que haviam sido detidos sob o estado de emergência.


No entanto, os membros da Comunidade Britânica afirmam que essas medidas ainda não são suficientes, e que a atual situação no Paquistão "continua a representar uma séria violação dos valores fundamentais da Comunidade Britânica".


O secretário-geral da Comunidade Britânica, Don McKinnon, disse que a decisão de suspender o Paquistão não foi fácil, mas foi tomada em consenso pelos representantes das 53 nações que integram o grupo.
Esta é a segunda vez que o Paquistão é expulso do grupo de países. A primeira foi em 1999, quando o general Musharraf tomou o poder em um golpe. O país retornou ao grupo em 2004.
O progresso da situação no Paquistão deverá ser avaliado pela Comunidade Britânica depois das eleições parlamentares, prometidas para janeiro.


Loading. Please wait...

Fotos popular