Pravda.ru

Mundo

Diplomata americano cometeu um erro?

23.10.2006
 
Diplomata americano cometeu um erro?

O diplomata norte-americano, Alberto Fernandez, Diretor de Diplomacia da Divisão de Oriente Próximo afirmou ontem que a estratégia dos EUA no Iraque é "arrogante" e "estúpida".

Fernandez foi convidado pela Al-Jazeera a comentar as declarações de um porta-voz do Baas, o partido do ex-ditador Saddam Hussein. Abu Mohammed, como disse chamar-se, afirmou que os EUA procuram uma estratégia de retirada do Iraque que lhes permita salvar a face e garantiu que os rebeldes estão dispostos a negociar, apesar de recusarem entregar as armas.

 O porta-voz do Baas condicionou o início de eventuais negociações ao regresso ao serviço das forças armadas de Saddam, à anulação das leis adoptadas desde a queda do ditador, ao reconhecimento dos grupos rebeldes como únicos representantes legítimos do povo iraquiano e ao estabelecimento de um calendário para a retirada das tropas americanas. Fernandez considerou estas exigências como "ridículas".


Num momento em que Washington estuda uma mudança na sua política de pacificação e democratização do Iraque, o responsável do Departamento de Estado para os Assuntos do Próximo Oriente explicou que a solução passa pela "reconciliação nacional", acrescentando: "Estamos abertos ao diálogo." Fernandez, que se exprimia em árabe, sublinhou que, para pôr fim à violência no Iraque, a Administração está disposta a falar com todas as facções, com excepção da Al-Qaeda.

Reagindo às declarações de Fernandez, o porta-voz do Departamento de Estado, Sean McCormack, garantiu que as palavras do diplomata foram distorcidas durante a tradução. Mas os peritos em língua árabe da BBC confirmaram que este usou mesmo os termos "arrogante" e "estúpido" para se referir à estratégia dos Estados Unidos no Iraque.

Hoje Alberto Fernandez disse que, ao ler a transcrição de suas declarações à emissora de televisão al-Jazeera, percebeu que havia cometido um erro e que elas não representam a sua opinião ou a opinião do Departamento de Estado.

A correspondente da BBC em Washington, Sarah Morris, disse que não foi esclarecido se Fernandez foi instruído por seus chefes a se desculpar.

BBC Brasil  


Loading. Please wait...

Fotos popular