Pravda.ru

Mundo

Em Havana, Papa Francisco diz que nova relação entre Cuba e EUA é 'vitória do diálogo'

22.09.2015
 
Em Havana, Papa Francisco diz que nova relação entre Cuba e EUA é 'vitória do diálogo'. 22972.jpeg

Presidente cubano, Raúl Castro, recebeu pontífice argentino e agradeceu seu papel na mediação entre os dois países, mas pediu fim do bloqueio econômico

O avião do papa Francisco aterrissou em Havana, capital de Cuba, pouco antes 16h locais (17h em Brasília) deste sábado (19/09) para a primeira etapa de uma viagem que terminará na semana que vem nos Estados Unidos.

Considerado fundamental no processo de restabelecimento de relações diplomáticas entre as duas nações que estavam há mais de meio século rompidas, o pontífice argentino declarou em solo cubano que se trata de uma "vitória do diálogo".

"Estamos sendo testemunhas de um acontecimento cheio de esperança: o processo de normalização das relações entre dois povos, após anos de distanciamento. É um processo e um sinal da vitória da cultura do encontro e do diálogo", anunciou o papa, ainda no aeroporto internacional cubano José Martí.

Para Francisco, trata-se "de um exemplo de reconciliação para o mundo" em meio a um "momento de terceira guerra mundial em partes". No discurso, ele ainda lembrou que seus predecessores, João Paulo II e Bento XVI, já visitaram a ilha em outras ocasiões (em 1998 e 2012, respectivamente).

Ainda no aeroporto, o líder da Santa Sé foi recebido por uma comitiva liderada pelo presidente do país, Raúl Castro, que deu calorosas boas-vindas e ressaltou a importância de sua visita.

"O povo e o governo cubanos recebem o papa com profundo respeito", declarou o chefe de Estado, agradecendo o apoio dado para normalização dos vínculos com os vizinhos norte-americanos.

Castro ainda aproveitou a oportunidade para pedir o fim do bloqueio econômico exercido por Washington à ilha, bem como a devolução da base militar de Guantánamo.

Além do presidente, o pontífice argentino foi recebido pelo cardeal Jaime Ortega, arcebispo na ilha, e por um grupo de crianças que lhe entregou presentes. Do lado de fora do aeroporto, centenas de pessoas gritavam frases como "esta é a Juventude de Cristo" e "Cristo vive!".

Agenda

Após a recepção em Havana, o pontífice conduzirá no domingo (20/09) uma missa matinal na praça da Revolução, ao lado da icônica imagem de Che Guevara.

No dia seguinte, ele se dirigirá para a cidade de Holguin, a mais de 700 quilômetros ao sul de Havana, onde realizará um sermão na praça Calixto García. De lá, o pontífice termina sua viagem em Santiago de Cuba, a segunda cidade mais importante do país.

Após Cuba, Francisco irá em 22 de setembro para os Estados Unidos, onde visitará Washington, Nova York e Filadélfia. No país vizinho, ele será o primeiro papa a fazer um pronunciamento diante do Congresso norte-americano.

Opera Mundi


Loading. Please wait...

Fotos popular