Pravda.ru

Mundo

Itália vai assumir o comando da força de paz da ONU no Líbano

22.08.2006
 
Itália vai assumir o comando da força de paz da ONU no Líbano

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, simpatizando com a Itália , solicitou ao primeiro-ministro do país Romano Prodi assumir o comando da força de paz da ONU para o Líbano, a FINUL.

Segundo uma nota divulgada pelo escritório de Olmert, em conversa telefônica com Romano Prodi, Olmert disse que gostaria de ver soldados do contingente de paz italiano na fronteira entre o Líbano e a Síria.

Num encontro com jornalistas ontem em Roma o primeiro ministro italiano afirmou que seu país está disposto a comandar a FINUL. Prodi disse ter comunicado essa posição ao secretário-geral da ONU, Kofi Annan, que deverá tomar uma decisão no próximo fim de semana, provavelmente depois de um giro pelos países do Oriente Médio com influência na questão libanesa.

A França, que atualmente lidera a FINUL, ofereceu apenas 200 soldados e se mostra hesitante quanto a comandar a força ampliada. Como a resolução da ONU não deixa claras as atribuições da nova FINUL, a França teme ver suas tropas arrastadas para confrontos com o Hezbollah. Além disso o Líbano é a ex-colônia da França e Israel está certo que os franceses são aliados dele. 

No domingo, os dirigentes da Espanha, Alemanha e Itália examinaram a contribuição a dar pela União Européia para a operação de restabelecimento da paz no Líbano. A Itália destacará 3 mil soldados; a Espanha, até 800. A Alemanha abstém-se por enquanto de um envolvimento direto nessa operação.


Loading. Please wait...

Fotos popular