Pravda.ru

Mundo

Médio Oriente: Líbano avisa militantes; Israel quebra cessar-fogo

20.08.2006
 
Médio Oriente: Líbano avisa militantes; Israel quebra cessar-fogo

Kofi Annan “profundamente preocupado” depois de quebra do cessar-fogo pró Israel; Líbano avisa que qualquer grupo atirando foguetes sobre Israel será considerado como traidor e severamente castigado.

Elias Murr, Ministro de Defesa do Líbano, declarou hoje que o acto de lançar foguetes contra Israel será considerado como acto de traição pelo Exército e os perpetradores serão castigados, mas reconheceu que o Hezbollah está empenhado ao cessar-fogo. O Ministro de Defesa do Líbano considera que qualquer ataque contra Israel resultará em retaliação e quem der esta justificação a Israel será tratado “severamente” por “colaboração com o inimigo israelita”.

Entretanto, os Ministros de Relações Exteriores da Liga Árabe estão reunidos em Cairo para examinar a implementação da Resolução da ONU e para negociar níveis de apoio para o Líbano, cujas infra-estruturas civis foram destruídas por Israel durante o conflito.

O Primeiro-Ministro do Líbano, Fouad Siniora, acusa Israel de crimes de guerra durante o conflito. Falou durante uma visita ao sul do Beirute, descrevendo a destruição causada peoa aviação israelita “um acto criminoso que reflecte o ódio do Israel para destruir o Líbano e sua unidade”.

Os 200 tropas franceses já chegaram ao sul do Líbano e irão começar a assumir as posições delegadas pela ONU em coordenação com as Forças Armadas do Líbano.

O ataque por Israel na Vale do Bekaa ontem deixou o Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, “profundamente preocupado” por constituir uma quebra do cessar-fogo. Israel admite que fez a operação militar mas que foi feito porque tinha informações que o Hezbollah estava a receber armas oriundas do Líbano e do Irão.

Olga SELYANINA
PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular