Pravda.ru

Mundo

Sentenças de morte – Saddam 148, Bush 152

19.04.2006
 
Sentenças de morte – Saddam 148, Bush 152

A diferença entre Saddam Hussein e George Bush é que ambos assinaram sentenças de morte mas só um deles é acusado. Traçando alguns paralelos, podemos chegar a algumas conclusões.

Saddam Hussein, foi agora confirmado, assinou as sentenças de morte de 148 aldeões xiitas, que se tinham levantado contra ele em Dujail em 1982, pelo qual Saddam Hussein poderá encarar ele próprio a sentença de morte. George Bush nos seus seis anos como Governador de Texas, assinou 152 sentenças de morte, um recorde para qualquer governador de qualquer estado dos EUA na história recente do país. George Bush até assinou a sentença de Terry Washington, um diminuído mental de 33 anos com a mente de sete, negando-se a aprovar um pedido de clemência depois de uma audição de apenas meia hora.

Saddam Hussein foi muito criticado por ter invadido uma nação soberana – Kuwait, porque este roubava petróleo iraquiano pela prática de perfuração em cruzamento (retirando o petróleo de jazigos dentro do Iraque mas do outro lado da fronteira), depois de ter sido avisado várias vezes por Bagdade. George Bush por sua vez invadiu uma nação soberana, baseado apenas em mentiras e decepção.

George Bush acusou o Saddam Hussein de mentir, quando dizia que não tinha Armas de Destruição Massiva. “Este homem enganou o mundo,” disse. “Nós sabemos onde estão,” dizia o seu regime. “Estão em Bagdade e Tikrit e ao norte, sul, leste e oeste daí,” declarou Rumsfeld e Powell precisou: “estão a ser levados pelo deserto fora em veículos”.

Mas afinal quem dizia a verdade era o Saddam Hussein e quem mentia era o Bush. Onde estão as ADM?

Criticaram Saddam Hussein por causa das condições deploráveis nas suas prisões mas o que vimos em Abu Ghraib desafia a lógica, tanto era o choque e pavor sentido quando víamos as sessões de tortura a que os detidos tinham sido sujeitos por guardas norte-americanos.

As forças armadas dos EUA, das quais George Bush é comandante-chefe, atacaram alvos civis com equipamento militar. A força aérea dos EUA lançou mísseis em zonas civis, deitou bombas de fragmentação em áreas residenciais, cometeu actos de terrorismo contra mulheres e crianças. Foram destruídos hospitais, escolas, hotéis, foram arrasadas infra-estruturas para que contratos bilionários pudessem ser distribuídos na campanha de reconstrução...tudo contra as Convenções de Genebra.

Mas Saddam Hussein está no tribunal, réu. E George Bush está na Casa Branca, livre. Que comentário perfeito sobre a injustiça no mundo de hoje, que comentário sobre a hipocrisia dos EUA, um país que se gaba de ser defensor de direitos, de justiça e de igualdade mas afinal na prática deturpa qualquer curso de justiça e quebra todas as leis no livro.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular