Pravda.ru

Mundo

Tempestade "Kyrill" na Europa deixa 29 mortos

19.01.2007
 
Tempestade "Kyrill" na Europa deixa 29 mortos

O número de pessoas mortas pela tempestade com o nome russo “Kyrill” que castiga o centro e norte da Europa aumentou para 29 .  Hoje espera-se sua chegada à Rússia.

Os ventos que ultrapassaram os 160 km/h no Reino Unido causaram 10 mortes. Uma das vítimas é uma criança de 2 anos. As estações de trem foram fechadas e a estrada M-25, que rodeia Londres, a mais movimentada da Europa, foi cortada em vários trechos.

Uma forte tempestade deixou um cargueiro britânico de 275 metros de comprimento à deriva e com risco de afundamento no Atlântico, cerca de 100 quilômetros ao norte da ilha francesa de Ouessant. Seus 26 tripulantes foram resgatados.

Na Alemanha, morreram oito pessoas, inclusive um bebê de 18 meses, atingido por uma janela arrancada pelo vento, informaram as autoridades locais. Várias pessoas morreram em acidentes de trânsito.

O serviço ferrroviário do país teve que ser suspenso devido aos ventos de 150 km/h. "Não existem precedentes" para a situação, segundo o porta-voz da companhia Deutsche Bahn. O temporal causou inundações e foi preciso cancelar dezenas de vôos.

O Serviço de Meteorologia Alemão (DWD) declarou o estado de alerta máximo nas regiões montanhosas do centro e sul. Segundo os especialistas, o temporal afetará todo o norte da Alemanha nas próximas horas. As autoridades aconselharam a população a permanecer em casa.

A mesma recomendação foi feita pelas autoridades holandesas. Houve quatro mortes no país, entre elas a de um menino que andava de bicicleta na província de Brabante, no sul. O vento desviou a bicicleta e ela foi atropelada por um automóvel.

Até agora, houve cerca de 150 acidentes nas estradas holandesas e as rajadas de vento chegaram a 120 km/h.

Na França, o norte e o leste são as regiões mais afetadas pelos ventos, que alcançaram os 180 km/h. Duas pessoas morreram: uma foi esmagada por um poste e outra ao bater seu carro num caminhão.

Na Bélgica, com rajadas de vento de até 120 km/h, já são dois mortos. Três pessoas morreram na República Tcheca.

As autoridades suíças pediram precaução. Nos Alpes austríacos o vento alcançou os 170 km/h e as autoridades recomendaram aos esquiadores que abandonem as estações.

A segunda maior cidade russa, São Petersburgo, sofreu a terceira inundação da semana. Os níveis do rio Neva superaram em 171 centímetros o normal, tornando intransitáveis várias ruas do centro.

As autoridades declararam alertas de tempestade no oeste e sul da parte européia da Rússia. No enclave de Kaliningrado, fronteira com a Polônia e Lituânia, os rios podem transbordar.

O mau tempo obrigou a cancelar centenas de vôos em aeroportos internacionais como os de Heathrow e Manchester (Reino Unido), Frankfurt (Alemanha), Zurique, Basiléia e Genebra (Suíça) e Bruxelas e Antuérpia (Bélgica), além dos serviços de ferry na Grã-Bretanha, Irlanda, França, Bélgica, Holanda e Finlândia. A circulação dos trens Eurostar e Thalys entre Londres, Bruxelas e Paris foi suspensa.

EFE


Loading. Please wait...

Fotos popular