Pravda.ru

Mundo

Líder das FARC Jesús Santrich a caminho da liberdade na Colômbia

18.05.2019
 
Líder das FARC Jesús Santrich a caminho da liberdade na Colômbia. 31004.jpeg

Líder das FARC Jesús Santrich a caminho da liberdade na Colômbia

Bogotá, 16 mai (Prensa Latina) Diferentes setores na Colômbia esperam que o líder das FARC Jesús Santrich recobre hoje sua liberdade, depois do promotor geral encarregado, Fabio Espitia, ter assinado a ordem de libertação indicada pela JEP.

Nas últimas horas, foi divulgado nesta capital que Espitia deu luz verde aos trâmites administrativos necessários no cárcere La Picota de Bogotá para a libertação do ex-comandante das dissolvidas Forças Armadas Revolucionárias de Colômbia-Exército do Povo (FARC-EP).

Espitia assumiu como promotor geral encarregado depois da renúncia ao cargo de Néstor Martínez, quem alegou desacordo com a decisão da Jurisdição Especial para a Paz (JEP) que ordenou libertar Santrich por falta de provas.

O ex-negociador do Acordo de Paz seria libertado nesta quinta-feira, depois de 13 meses de prisão altamente questionada, considerada pelo partido Força Alternativa Revolucionária do Comum (FARC) como uma total injustiça, derivada de uma montagem fabricada para minar a confiança no processo de paz.

'Liberdade imediata para Jesús Santrich!'. Ainda é tempo de reconstruir confianças; ainda podemos avançar juntos para a promessa de um país em paz e com justiça social, afirmava ontem à noite um comunicado do Conselho Político Nacional das FARC.

Os militantes do partido da rosa (devido a seu logo) se manifestaram nas últimas horas em frente à sede da Promotoria nesta cidade para exigir o cumprimento da decisão da JEP que, desde ontem de manhã ordenou a imediata libertação do ex-chefe guerrilheiro.

A determinação da justiça transicional contemplada no Acordo de Paz gerou muita felicidade para os defensores do Acordo de Paz na Colômbia; enquanto foi criticada fortemente pelo governante partido Centro Democrático.

Em declaração ao país ontem à noite, o presidente da Colômbia Iván Duque disse que estava indignado, que seu Governo não compartilhava a decisão da JEP e que não se estava diante de um caso fechado.

Acrescentou que estava disposto a assinar a extradição de Santrich aos Estados Unidos se fosse vitorioso um recurso interposto à Procuradoria Geral contra a decisão do tribunal de paz.

'Como presidente da República, tenho estado, estou e estarei sempre pronto a assinar a extradição de Jesús Santrich', afirmou o mandatário.

Duque, além disso, voltou a defender as críticas de sua administração à lei estatutária da JEP, sobre as quais a Corte Constitucional da Colômbia deve decidir nos próximos dias.

 

http://www.patrialatina.com.br/lider-das-farc-jesus-santrich-a-caminho-da-liberdade-na-colombia/

 


Fotos popular